Esses três intercambistas passaram sufoco! Veja dicas para evitar problemas

Lucas Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

Apesar de muitos meses de planejamento, nem tudo dá sempre certo no intercâmbio. Você pode se perder no transporte público, não se adaptar à "family host" ou ficar doente. Confira a seguir relatos e dicas de intercambistas que enfrentaram dificuldades e tiveram que "se virar" em outro país.

iStock
iStock

1. Moradia: Vale a pena ficar longe do curso?

Mateus Andrade, de 21 anos, acredita que não vale. Ele conseguiu alugar uma casa no subúrbio de Los Angeles (EUA) por um preço amigável. Mas o barato saiu caro: por ser longe da escola de inglês, o estudante gastava duas horas para ir e duas horas para voltar todos os dias.

"Para chegar até a escola, eu pegava três conduções. Era sempre dois ônibus e um metrô", lembra Matheus. O estudante resolveu procurar por um novo apartamento em Los Angeles. Conseguiu um no centro da cidade. Agora gasta apenas 20 minutos para chegar ao inglês.

Dica: Analise bem a distância entre a moradia e o curso. Ponha na ponta do lápis os gastos que teria mensalmente para fazer o deslocamento. Procurar por uma nova casa já estando no país do intercâmbio também é uma boa possibilidade, uma vez que poderá olhar todos os detalhes de perto.
iStock
iStock

2. Transporte: Conheça bem as linhas

Por conta da distância, Mateus enfrentou outro problema: Faltando apenas um ônibus para chegar em casa, resolveu descer e fazer compras num supermercado que ficava no meio do caminho. O que ele não sabia era que aquela linha operava apenas até as 20h. "Fiquei sem bateria, sem saber do ônibus. Resolvi ir andando até em casa. Gastei 1h50 debaixo de 12 graus de temperatura", lembra.

Dica: Antes de chegar ao país do intercâmbio, pesquise as linhas de transporte público que você poderá utilizar entre a escola e a moradia. Vale a pena, ainda, dar uma olhada nos meios de transporte dos principais pontos turísticos da cidade.
iStock
iStock

3. Host Family: Tenha referências

Mais desesperadora foi a situação de Ana Clara de Sousa, 19 anos. A paulistana foi ser Au Pair (nesse programa, o participante mora na casa de uma família e ajuda nos cuidados das crianças, enquanto estuda) em Paris, na França. Trabalhava todos os dias, exceto aos domingos. Tinha que cuidar de três crianças na casa de um casal parisiense.

Acabou fazendo amizade com outras meninas na mesma situação e descobriu que estava trabalhando mais e recebendo bem menos. Resolveu negociar com a mãe da família para ter horários mais flexíveis para conseguir conciliar o curso de francês. A resposta foi uma surpresa.

"Ficou um clima muito chato. Ela acabou fazendo pequenas alterações no meu horário, mas nada que alterasse a minha situação", lembra Ana. "Foi quando comecei a procurar por novas famílias lá mesmo e ela acabou descobrindo e ficando irritada."

A paulistana acabou sendo expulsa da casa e não conseguiu nem ao menos se despedir das crianças. A solução foi pedir ajuda para as amigas que havia feito por lá. Conseguiu ficar no mesmo apartamento alugado de uma delas.

Dica: Consiga referência sobre a família. Tente falar com pessoas que já moraram com eles anteriormente. Saiba quais são as regras da casa, quais são os seus direitos e deveres.
Shutterstock
Shutterstock

4. Problemas de saúde: Ideal é ter seguro

Já Amanda Batista, 24, ficou desesperada quando acabou adoecendo na Irlanda sem seguro de saúde. "Estava tossindo muito. Uma tosse forte e seca. Tentei spray, pastilha, e nada. Não era resfriado", lembra. A solução foi pedir ajuda para a escola de inglês, que lhe recomendou uma clínica próxima à unidade.

"Acabei gastando 60 euros pela consulta e mais 32 euros para as bombinhas que o médico receitou", diz.

Dica: Para não ter que ter gastos extras de surpresa, o ideal é sair do Brasil com um plano de seguro-saúde.
iStock
iStock

5. Faça uma rede de amigos

Algum tipo de dificuldade você deve enfrentar no intercâmbio. Mas tudo fica mais fácil quando você pode contar com amigos. Seja para lhe dar conselhos sobre qual região é a melhor para alugar uma casa, onde comprar produtos com preços mais amigáveis, hospitais mais próximos etc.

Dica: Antes de ir ao país de intercâmbio, tente conseguir amizades com pessoas que já vivem lá. Dessa forma, poderá se planejar com antecedência.

UOL Cursos Online

Todos os cursos