Topo

Paris é a melhor cidade do mundo para estudantes; confira o top 10

Do UOL, em São Paulo

09/07/2015 17h12

Paris é a melhor cidade para estudantes pelo terceiro ano consecutivo, segundo o QS Quacquarelli Symonds University Rankings. Entre os quesitos avaliados estão qualidade das universidades, acessibilidade econômica, estilo de vida, perspectivas do mercado e a comunidade estudantil.

Para ser considerada, a cidade deve ter mais de 250 mil habitantes e pelo menos duas instituições de ensino superior no ranking de melhores universidades do mundo. Dessa forma, apenas 116 cidades foram avaliadas. Nenhuma cidade brasileira aparece no ranking. Confira a seguir a seguir as dez melhores cidades para os estudantes:

Ranking 2015 das dez melhores cidades para estudar

  • Thomas Peter/Reuters

    Seul (Coreia do Sul)

    A melhoria contínua da cidade no ranking vem de suas pontuações altas em indicadores importantes, como a categoria "atividade empregadora", que reflete a reputação das universidades de Seul entre os empregadores locais e internacionais. A cidade conta ainda com 14 universidades no ranking QS das melhores do mundo do biênio 2014-2015 -- a Universidade Nacional de Seul está na 31ª posição

  • Divulgação

    Toronto (Canadá)

    A maior cidade do Canadá combina o que o país tem de melhor a oferecer: uma população multiétnica, uma cena cultural vibrante, belezas naturais e universidades privilegiadas. A Universidade de Toronto, por exemplo, aparece na 20ª posição das melhores do mundo no raking QS

  • Fernanda Ravagnani/Folhapress

    Montreal (Canadá)

    Montreal possui a 21ª melhor universidade do mundo pelo ranking da QS (a McGill University). Como uma cidade de língua francesa num país de língua inglesa que teve uma intensa experiência de imigração nas últimas décadas, Montreal é multicultural. Ela dispõe de uma cena musical indie de renome mundial e é o local de grandes festivais internacionais

  • AFP PHOTO / KAZUHIRO NOGI

    Tóquio (Japão)

    Para aqueles que querem estudar no meio da agitação da cidade grande, Tóquio é uma boa opção já que garante imersão total na cultura local, em vez de viver em uma "bolha estudante". A cidade subiu dez posições entre as melhores para estudantes com a ajuda da sua boa performance na categoria "conveniência", que considera fatores como segurança, qualidade de vida, tolerância e transparência

  • Thinkstock

    Boston (EUA)

    A boa posição de Boston é amparada pelas universidades na região metropolitana, como a cidade vizinha de Cambridge, onde estão localizados o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e a Universidade Harvard, que constantemente aparecem no top 5 das melhores do mundo. A cidade combina a agitação das metrópoles e uma efervescente cena cultural com a abundância de espaços verdes

  • Athit Perawongmetha/ Reuters

    Hong Kong (China)

    Hong Kong subiu duas posições nesta edição do ranking. A boa colocação se deve à sua comunidade estudantil diversa e à categoria que avalia fatores como segurança, qualidade de vida, tolerância e transparência. A Universidade de Hong Kong, a Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong e a Universidade Chinesa de Hong Kong aparecem no top 50 das melhores do mundo

  • Getty Images

    Sydney (Austrália)

    A posição de Sydney no ranking foi garantida pelas boas pontuações nas categorias que avaliam diversidade de alunos, inclusão social e tolerência, qualidade de vida e perspectivas do mercado. O único fator com baixa pontuação foi o de acessibilidade, por conta das altas taxas de ensino e custo de vida

  • Shutterstock

    Londres (Reino Unido)

    Londres é um dos centros culturais e criativos mais importantes do mundo. Além do Imperial College London aparecer em 2º lugar ao lado da Universidade de Cambridge nas melhores do mundo da QS, há toda uma série de institutos de prestígio especializados, como a Escola de Economia e Ciência Política de Londres, que aparece na 2ª posição do mundo na categoria de ciências sociais

  • Thinkstock

    Melbourne (Austrália)

    Sete universidades de Melbourne aparecem entre as melhores do mundo do ranking da QS. Além disso, por causa do seu bom padrão de vida e incrível cenário natural, ela já foi eleita diversas vezes uma das melhores do mundo para se viver. Melbourne teve ainda a maior pontuação na categoria que avalia a diversidade de estudantes, a inclusão social e a tolerância

  • Getty Images

    Paris (França)

    No topo da lista de melhores cidades para estudantes pelo terceiro ano consecutivo, Paris tem 17 universidades no raking QS das melhores do mundo. Por suas taxas educacionais relativamente baixas, a cidade se torna muito mais acessível. A elite das instituições parienses produziu alguns dos mais importantes filósofos, teóricos, cientistas, políticos e matemáticos dos últimos 100 anos

Mais Educação