Enem

Veja 5 temas de atualidades que podem cair no Enem 2016

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

Estamos quase lá: neste fim de semana, nos dias 5 e 6 de novembro, acontecem as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Nesta reta final, vale a pena dar atenção a uma das características mais presentes no exame: os acontecimentos mais marcantes do Brasil e do mundo. Os temas da atualidade podem aparecer nas chamadas questões interdisciplinares, que misturam assuntos de química com biologia, por exemplo, ou até mesmo como proposta para a redação.

Para ajudar você a se preparar ainda mais para este Enem, o UOL selecionou cinco assuntos que têm boas chances de aparecerem na prova. O material foi preparado com ajuda dos professores Adilson Garcia, do Colégio Vértice, Márcio Quadros, do Curso Dom Bosco, e Rabelo Filho, do Sistema Ari de Sá.

E atenção! Todos os professores lembram: para o Enem, não basta apenas ter conhecimento de um assunto – mais do que isso, é preciso entender causas, consequências e quais são as relações que um acontecimento pode ter com outro.

Atualidades que podem cair no Enem 2016

Matt York/AP
Matt York/AP

Olimpíadas

O Brasil foi sede das Olimpíadas em agosto deste ano. Para o professor Márcio Quadros, o candidato deve se perguntar: quais foram as consequências sociais e políticas deste grande evento, tanto para o país como para a cidade do Rio de Janeiro?

"Esse é um tema importante inclusive para a redação: os impactos na estrutura do Rio, o que as Olimpíadas trouxeram em questão de obras e estrutura, como o Brasil pode se preparar melhor para receber grandes eventos", explica.

Além disso, a segurança dos atletas olímpicos foi um assunto importante ao longo do evento, principalmente devido a ameaças de atentados terroristas feitas por grupos ligados ao Estado Islâmico (EI).

Para o professor Rabelo Filho, é possível fazer uma relação desse momento com o massacre de Munique, ocorrido em 1972. "Havia o temor que episódio similar ao ocorrido em setembro de 1972 se repetisse, quando um grupo de palestinos armados ligados à Organização para a Libertação da Palestina (OLP), vestidos de atletas, tiveram acesso à Vila Olímpica de Munique e fizeram atletas israelenses reféns", lembra o professor.
Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

Mobilidade urbana

Um dos grandes problemas que o Brasil enfrenta hoje é a mobilidade urbana. Com o crescimento das grandes cidades e metrópoles brasileiras, o país se encontra em uma situação cada vez pior quando o assunto é deslocamento. Para Quadros, um assunto que entra de carona nessa questão é a relação entre Uber, táxis e economia colaborativa.

"Hoje está muito em alta a questão da economia colaborativa, ou seja, ao invés de se aumentar o consumo, as pessoas buscam colaborar com coisas que já existem. Nesse quesito, o Uber dá uma opção que o táxi não oferece, que é o Uber compartilhado", exemplifica.
Antonio Cruz/Agência Brasil
Antonio Cruz/Agência Brasil

Desastre ambiental em Mariana

O rompimento da barragem de Fundão, propriedade da mineradora Samarco, lançou um volume estimado em 50 milhões de metros cúbicos de lama resultante de rejeitos da produção de minério de ferro sobre a região da cidade histórica de Mariana (MG). O desastre foi considerado o maior acidente mundial com barragens nos últimos 100 anos.

"Como isso aconteceu em novembro do ano passado, o Enem não teve tempo de cobrar nada na prova de 2015. E, pelo que a gente vem acompanhando nas notícias, pouco foi resolvido até agora", explica Quadros, que ressalta que temas relacionados a preservação e degradação ambiental são campeões entre os assuntos cobrados em Geografia pelo Enem. Por isso, é extremamente importante entender o que aconteceu, como aconteceu, quais são as principais consequências desse acidente e o que pode ser feito para recuperar esse espaço.

Já Filho destaca que é importante observar a dimensão do desastre também sob os pontos de vista social e histórico -- a cidade de Mariana tem forte relação com o ciclo da mineração brasileira no século XVII, por exemplo.

"Podem ainda ser relacionadas as atividades mineradoras do passado e do presente entre si e a outros episódios semelhantes da história recente, como os vazamentos das usinas nucleares de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986, e de Fukushima, no Japão, em 2011", afirma.

JUSTIN TALLIS/AFP
JUSTIN TALLIS/AFP

Brexit

Em junho deste ano, 52% dos eleitores britânicos votaram em um plebiscito pela saída do Reino Unido da União Europeia. O resultado provocou um forte impacto sobre o bloco econômico, além de gerar diversas incertezas sobre os rumos da economia global.

Além das possíveis reflexões sobre o bloco europeu, o professor Márcio destaca: "é importante que o aluno saiba analisar nosso cenário de bloco econômico [o Mercosul] e ver se isso tem relação com o que está acontecendo pelo mundo. Será que estamos entrando em um novo momento na economia mundial? A crise acabou desfavorecendo os blocos, pois criou uma competição interna entre os próprios países", explica.
Sergey Ponomarev/The New York Times
Sergey Ponomarev/The New York Times

Crise migratória

O mundo vive hoje uma das mais graves crises de refugiados da história. Estima-se que, apenas em 2015, mais de um milhão de pessoas tenham pedido asilo em diferentes países da União Europeia.

"É preciso saber quem são os refugiados, o que eles procuram e qual é o impacto social desse fenômeno migratório, principalmente para a Europa. Veja que esse foi inclusive um dos motivos da votação do Reino Unido pela saída da União Europeia", explica o professor Márcio.

Para ele, o assunto pode trazer também questões que englobem a diversificação do terrorismo e a influência do Estado Islâmico (EI) sobre essa situação.

"Isso modifica a dinâmica de vida das pessoas que são refugiadas e também dos que vivem nos países onde eles chegaram", afirma o professor Adilson Garcia, ressaltando a dimensão social desse fenômeno.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos