PUBLICIDADE
Topo

Greve da USP: Reitoria propõe pagamento de dias parados; Sintusp mantém "trancaço"

Da Redação

Em São Paulo

16/06/2010 17h04

A reitoria da USP (Universidade de São Paulo) divulgou comunicado nesta quarta-feira (16) reiterando a proposta de pagamento dos salários de funcionários que tiveram o ponto cortado "em até quatro dias úteis". A universidade propõe também uma nova data para negociação com o Sintusp (sindicato dos Trabalhadores da USP): 21 de junho, às 9h, no prédio da Fuvest.

Segundo Magno de Carvalho, diretor do Sintusp, a proposta deve ser discutida hoje no comando de greve e amanhã em assembleia. "É importante que eles tenham marcado uma data para discutir, mesmo que seja mantendo a faca no pescoço da gente", diz. O sindicato mantém o "trancaço" do portão 1 da Cidade Universitária marcado para a manhã da quinta-feira (17).

A nota, publicada no site da reitoria, é uma resposta a mensagem do sindicato em que os servidores pediam a reabertura das negociações. Veja o comunicado na íntegra:

Em resposta à mensagem datada de 12/06/2010, na qual se destaca a disposição desse Sindicato em retomar as conversações com esta Reitoria (item a), informamos o que segue:

a) Fica reiterada a “Proposta de Acordo de Fim de Greve”, apresentada em 02/06/2010, esclarecendo que, onde se lê “no dia 10 do corrente mês” (item 3), leia-se “em até quatro dias úteis”;

b) A Comissão de Negociação da Reitoria estará reunida no prédio da Fuvest, no dia 21/06 (segunda-feira), às 9h, em condições de continuar os entendimentos com representantes desse Sindicato.

São Paulo, 16 de junho de 2010.

A Reitoria

Leia mais
Em protesto, estudantes da Unicamp acampam em frente à reitoria da universidade
Professor dá aula de artes dentro da reitoria invadida da USP
Mais um professor da USP dá aula em prédio invadido em apoio a grevistas
"Essa isonomia como eles dizem não existe", diz reitor da Unicamp sobre salários de servidores
Funcionários da USP fecham entrada da reitoria
Reitores de SP oferecem 6,57% de aumento; servidores querem 16%
Reunião entre servidores e reitoria da USP acaba sem acordo; grevistas prometem radicalização
USP, Unesp e Unicamp decidem reajustar salários de professores
Funcionários da USP fazem passeata nesta terça por isonomia salarial
Com greve, estudantes buscam alternativas ao bandejão; veja fotos
Grevistas da USP fecham prédio da ECA