Pnad 2011

Brasileiro estuda em média 7,7 anos; tempo não é suficiente para completar ensino fundamental

Do UOL, em São Paulo

De acordo com dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios)  2011, divulgada nesta sexta-feira (21), o brasileiro com mais de 15 anos estudou em média durante 7,7 anos. O número é pouco maior do que o resultado de 2009, quando a média era de 7,6 anos. O tempo médio de estudo não é suficiente para completar o ensino fundamental, que dura nove anos.

Se considerada a população acima dos 10 anos de idade, o tempo médio de estudo é de 7,3 anos. Os melhores resultados estão entre as pessoas entre 20 e 24 anos (9,8 anos de estudo) e aqueles entre 25 e 29 anos (9,7 anos). E os piores, entre a população com mais de 60 anos (4,4 anos) e de 10 a 14 anos (4,2 anos).

Mulheres estudam por mais tempo que os homens. Enquanto aquelas com mais de 15 anos foram à escola por 7,9 anos, eles passaram 7,5 anos estudando.

A região Sudeste é a que tem a média mais alta, a população com mais de 15 anos estudo em média 8,4 anos. No Centro-Oeste, essa média é de 8,1 anos e no Sul, de 8 anos. O Norte aparece com média de estudo de 7,1 anos e o Nordeste com 6,5 anos.

EVASÃO

Apesar de apontarem para um aumento no número de anos de instrução, os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) registram redução no número de pessoas com mais de 15 anos que estudam. Dos jovens entre 15 e 17 anos, 83,7% estão estudando - em 2009, a taxa era de 85,2%. Daqueles entre 18 e 24 anos, apenas 28,9% seguem estudando.

Quando considerada a população com mais de quatro anos de idade, 29,1% estuda (53,8 milhões). Há dois anos o índice era de 30,5% (55,2 milhões).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos