PUBLICIDADE
Topo

Livro didático qualifica rock como crime e causa polêmica em Kosovo

Do UOL, em São Paulo

20/03/2013 15h42Atualizada em 20/03/2013 16h08

O Ministério da Educação do Kosovo, território que fazia parte da antiga Iugoslávia, pediu para professores e alunos desconsiderarem um parágrafo de um livro didático que diz que o rock and roll é um crime.

  • Lucas Lima/UOL

    A música "Schools Out", do Alice Cooper, comemora um mundo sem escolas

De acordo com informações do Huffington Post, o livro escolar que trata de cidadania diz que “músicas de rock, pornografia e violência na televisão – todos maus hábitos – se provaram ser atos completamente criminosos”.            

O livro circula nas escolas públicas da região há cerca de oito anos, mas a polêmica só começou na semana passada depois que o trecho do livro foi mencionado em um programa da TV local.

A publicação causou a revolta de rockeiros kosovares. “O rock and roll não é um crime”, disse Bujar Berisha, líder da banda Troja. “É rebelde, mas é uma rebeldia positiva. Sempre foi a voz do povo contra a injustiça, do Vietnã ao Kosovo”, acrescentou.

O autor do livro, no entanto, diz que tudo não passou de um engano. “Deveria estar escrito comercial e não criminoso”, justificou Bajram Shatri, segundo a Associated Press. Apesar de ter pedido desculpas aos roqueiros e dizer que os próprios filhos são fãs de rock, Shatri ressaltou que nem todos os tipos de música são positivos para crianças.

O governo de Kosovo afirma que o polêmico trecho será removido das próximas edições.