PUBLICIDADE
Topo

Grupos organizam reuniões gratuitas para treinar conversação em inglês

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

17/01/2014 05h00

Aproveitar o tempo livre para relaxar, conhecer pessoas e trocar experiências são coisas que agradam qualquer um. Mas, e se durante esses encontros você só puder se comunicar em inglês? Para unir essas duas propostas, alguns eventos que estimulam a prática do idioma e a interação social estão sendo criados.

Um exemplo deles é o CS English Conversation Events, criado no Couchsurfing (rede social para pessoas que desejam encontrar hospedagem gratuita) em agosto de 2013.  No começo, apenas três pessoas participavam das reuniões e, com o tempo, outras começaram a demonstrar interesse. No segundo evento, 17 pessoas compareceram. Em janeiro deste ano, os organizadores registraram 40 participantes.

“Meu inglês estava travado e deu uma boa evoluída depois que comecei a frequentar os eventos. E o legal é que aparecem pessoas de todos os níveis de inglês e de todas as idades, de 18 anos a 50. O grupo está aberto a conhecer pessoas e trocar experiências”, diz João Aleixo, 24, engenheiro de software.

Elaine Kuhlmann, analista de literatura médica que atua como uma das organizadoras desses encontros, reforça que eles não substituem um curso, mas ajudam muito no desenvolvimento do vocabulário e fluência oral.  “É uma oportunidade de fazer amizades, estabelecer networking, aprender por meio da visão de pessoas. E, claro, é ótimo para aprimorar o conhecimento na língua inglesa”, acrescenta.

Outra vantagem desse tipo de estratégia, segundo Elaine e João, é a participação de estrangeiros, o que reforça a troca de experiência e a prática do idioma. Já houve casos, eles contam, em que o grupo recebeu 10 participantes, de países como Gana, Canadá, Alemanha, Inglaterra e França.

Como acontece

Uma vez marcado o dia e o local, os convidados interagem como em uma balada entre amigos - a diferença é que usam o idioma estrangeiro para se comunicar. Além disso, os organizadores promovem uma espécie de sorteio para que as pessoas troquem de lugar e conversem com um maior número possível de colegas.

Apesar de ninguém ser proibido de falar em português, os organizadores insistem no uso da língua estrangeira. E eles são os que mais se aplicam nessa regra, segundo Elaine. “Acho que temos de dar o exemplo para não perder o foco. No entanto, deixamos as pessoas à vontade”, explica ela.

A exceção à regra é feita com objetivo de aprender: em caso de dúvidas de pronúncia ou de vocabulário, os colegas têm “permissão” para falar em português e ajudar.

“Às vezes acontece de aparecer alguém que não fale muito ou esteja no nível iniciante. Nesses casos, traduzo para a pessoa não ficar perdida na conversa. É difícil, mas tentamos incluí-las o máximo possível”, afirma Elaine.

Os encontros de conversação em inglês do grupo CS English Conversation Events acontecem duas vezes por semana, quintas (20h) e sábados (16h), e geralmente são realizados no Fran's Café da Rua Haddock Lobo, em São Paulo. Em alguns sábados, eles promovem saídas especiais, realizadas em parques e unidades do Sesc (Serviço Social do Comércio). 

Outros exemplos

- Grupo Surfing Classes: tem como objetivo envolver pessoas que queiram reforçar suas aulas no idioma: inglês, espanhol ou português. Segundo Elaine, os encontros ocorrem às terças-feiras na região da Paulista, em São Paulo;

- Real Life English: grupo de Belo Horizonte organizado por estrangeiros que vivem no Brasil. A proposta é "inspirar, conectar e capacitar o mundo a se divertir aprendendo inglês". Recentemente, os organizadores começaram a promover “festas para falar em inglês” em São Paulo;

- Comunidade Meet up: entre outras propostas, reúne grupos com a finalidade de conversação em inglês.