Enem

A dez dias do Enem, candidato deve evitar "loucuras" de estudo

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

  • Arte UOL

Com a aproximação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que acontece nos dias 8 e 9 de novembro, o desespero bate à porta de muitos candidatos. A ansiedade só aumenta e muitos acreditam que é preciso virar noites e mais noites na tentativa de aprender tudo o que for possível antes do tão esperado dia.

Faltando apenas dez dias para o exame, especialistas ouvidos pelo UOL ressaltam que nenhuma loucura deve ser feita. Nessa reta final, o aluno deve manter o ritmo de estudos investindo mais em revisão -- sem querer aprender novos conteúdos.

"O mais indicado é focar na revisão de todo o conteúdo para fixá-lo. Nesse momento, dedicar muito tempo a entender um único ponto da matéria é pouco produtivo, pode trazer insegurança e ansiedade", destaca Guilherme Burgarelli Leite, diretor pedagógico do cursinho popular da Unifesp (Cuja - Cursinho Pré-Vestibular Jeannine Aboulafia).

Dormir bem é essencial -- concordam os especialistas. O corpo e o cérebro precisam do descanso para consolidar a memória, afirma Fraulein Vidigal de Paula, psicóloga e especialista em aprendizagem.

"Noites mal dormidas e o uso de café ou energético [em excesso] pode comprometer a saúde. Os estimulantes podem fazer você se sentir mais disposto no começo, mas está, na verdade, mascarando o seu cansaço, o que compromete o aprendizado e o desempenho na prova", diz Leite.

O que ainda dá para fazer?

Quando perguntados sobre o que ainda é possível fazer, os profissionais ouvidos pela reportagem foram unânimes: revisem os conteúdos já abordados e façam exames de edições anteriores do Enem. O objetivo desta última dica é adquirir uma familiaridade com o modelo da prova.

"É importante se familiarizar com a prova", explica Alessandra Venturi, pedagoga e orientadora educacional do Cursinho da Poli. "A maioria dos candidatos está acostumada com modelos de exames disciplinares e o Enem é interdisciplinar, ou seja, uma mesma questão contempla mais de uma disciplina. Ele prioriza muito mais um assunto."

Fraulein aconselha a utilização da técnica de mapas mentais para revisar o que foi estudado. Segundo ela, a ferramenta facilita a recordação dos conteúdos. "A técnica ajuda a achar palavras-chave e estimula a identificação de relações entre os conceitos estudados. É como se o aluno estivesse fazendo uma cola muito boa. Tão boa que não vai precisar dela durante a prova", brinca a especialista, que também é autora de livros sobre aprendizagem, publicados pela Cengage Learning.

Existe também a questão física, lembra Alessandra. Se o candidato treinar simulando o dia da prova -- ou seja, em um lugar calmo e utilizando a mesma quantidade de horas --, ele aprende a administrar o tempo de resposta das questões e se acostuma a ficar 4h30, 5h sentado na cadeira. "Isso faz muita diferença do ponto de vista físico e mental", ressalta.

Saber a hora de desacelerar é preciso

Esta semana é o momento de aumentar o ritmo da revisão, mas quando faltarem três dias para a prova, dia 5 de novembro, é importante que o candidato desacelere e, no dia anterior ao exame, ele apenas descanse.

"Faça um cronograma de estudo de hoje até o dia 6 de novembro. Inclusive, acrescente o tempo de descanso, almoço, jantar e quantas horas vai dormir por noite. Se organize, evite celular, computador. E não se esqueça das pequenas pausas a cada 2h de estudo. Elas ajudam a refrescar o cérebro", aconselha Alessandra.

Praticar exercícios é uma boa forma de relaxar o corpo, a mente e diminuir a ansiedade e o estresse que podem acompanhar esses últimos dias de preparação, segundo os entrevistados.

Dicas para quem vai fazer Enem
  • Arte/UOL
    Nos estudos
    Estabeleça metas. Separe um dia para organizar todo o seu cronograma. Descanse quando perceber que está cansado. E respire fundo quanto estiver ansioso: se preciso, pare o que estiver fazendo e dê uma volta para descansar a mente. A intranquilidade pode acabar bloqueando o acesso ao conhecimento Foto: Arte/UOL
  • Orlando/Arte UOL
    Rotina saudável
    Durma bem porque corpo e mente precisam estar preparados. Se você pratica esportes ou faz exercícios, mantenha o ritmo. Lembre-se de situações de prova em que você foi bem sucedido: as lembranças ajudam a melhorar sua autoconfiança Foto: Orlando/Arte UOL
  • Rodrigo Capote/UOL
    Às vésperas da prova
    Organize a documentação com antecedência. Visite o local de prova antes do primeiro dia do exame e calcule o tempo que vai levar para chegar ao local de prova -- muita gente estuda o ano todo, chega atrasado e perde o esforço. Procure programas leves e evite baladas e bebidas alcoólicas na véspera e nos dias da prova. E, não custa lembrar: nada de tentar aprender muitos conteúdos Foto: Rodrigo Capote/UOL
  • Reprodução
    No dia do exame
    Vista roupas leves. Saia de casa com antecedência. Não se esqueça de levar um lanchinho, como água e barrinha de cereal. Tenha uma caneta a mais. No momento em que receber a prova respire fundo. Isso ajuda o oxigênio a chegar no cérebro.No dia da prova procure separar 30 minutos para preencher o gabarito Foto: Reprodução
Fonte: Alessandra Venturi, (pedagoga e orientadora educacional do cursinho da Poli), Fraulein Vidigal de Paula (especialista em aprendizagem), Guilherme Burgarelli Leite (diretor pedagógico do cursinho popular da Unifesp)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos