PUBLICIDADE
Topo

PM retira à força estudantes que pediam CPI da "máfia da merenda" na Alesp

Do UOL*, em São Paulo

01/03/2016 17h30

Um grupo de estudantes fez um protesto hoje (1º) na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) pedindo a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o suposto esquema de fraudes na compra de produtos agrícolas destinados à merenda escolar. Eles foram retirados à força pela Polícia Militar.

A confusão teria começado quando o deputado Coronal Telhada (PSDB) exigiu a retirada dos estudantes, após alegar ter sido ofendido por eles. 

De acordo com os manifestantes, dois jovens acabaram sendo levados para o 36º DP. Procurada, a Polícia Militar afirmou que os estudantes haviam acabado de chegar ao local e que, em breve, deve divulgar mais informações.

"Máfia da merenda"

As denúncias de pagamento de propinas a gestores do governo paulista para fechamento de contratos com creches e escolas públicas de 19 cidades estão sendo investigadas pela Operação Alba Branca, deflagrada no último dia 19. As irregularidades estariam ocorrendo há pelo menos dois anos.

O presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Capez (PSDB), e o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governo estadual Luiz Roberto dos Santos, conhecido como Moita, estão entre os investigados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público Estadual de São Paulo. No dia 16, o desembargador Sérgio Rui da Fonseca, do Tribunal de Justiça de São Paulo, decretou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Capez.

(Com Agência Brasil)