Topo

Estudantes na Alesp: "Ficamos aqui até abrir CPI da corrupção da merenda"

Karina Yamamoto

Do UOL, em São Paulo

03/05/2016 19h04

"Ficamos aqui até abrir uma CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] para a corrupção da merenda", afirmou Emerson Santos, 21, presidente da Upes (União Paulista dos Estudantes Secundaristas) no começo da noite desta terça (3).

A intenção é "morar" na Alesp (Assembleia Legislativa de Sâo Paulo) até que os parlamentares instaurem uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a chamada "máfia da merenda".

"Toda vez [que surge a proposta de uma CPI da merenda] falta quórum [número mínimo de presentes na sessão], o que falta é disposição dos deputados", diz Santos.

Cerca de 50 estudantes decidiram "ocupar" o plenário da casa, em protesto, no final da tarde de hoje. Segundo a organização do movimento, há 200 alunos envolvidos, liderados pela Upes, pela UEE (União Estadual dos Estudantes) e pela UJS (União da Juventude Socialista).

Segundo Santos, as galerias foram esvaziadas e os estudantes já estão apreensivos com a possível chegada da PM. O perfil da UJS publicou uma fotos dos estudantes no plenário -- eles amarram blusas na região da boca e do nariz, uma atitude comum em protestos em que se espera o uso de gás.

Mais Educação