Terminam hoje (7) as inscrições para a lista de espera do Sisu; veja como entrar

Do UOL, em São Paulo

  • Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Termina às 23h59 desta quarta-feira (7) o prazo para candidatos manifestarem interesse em entrar na lista de espera do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior para quem fez o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2017.

Podem entrar na lista de espera todos os candidatos que não tiverem sido selecionados para nenhuma vaga na chamada regular ou que tenham sido escolhidos apenas na segunda opção, mesmo que já tenham feito matrícula no curso

A participação na lista de espera não é automática –cabe ao candidato escolher se quer fazer parte dela no site do Sisu. O MEC (Ministério da Educação) adverte que o candidato se certifique de que a manifestação de interesse foi de fato realizada. Ao se inscrever na lista, o sistema emitirá uma mensagem de confirmação.

A lista de espera existe para que sejam ocupadas as vagas que eventualmente não foram preenchidas na chamada regular.

As convocações dos candidatos aprovados na lista de espera serão feitas a partir desta sexta (9) pelas instituições de ensino. Cada uma delas tem suas próprias regras e calendários de matrículas. Por isso, o candidato deve estar atento aos sites das instituições e aos editais de seleção pelo Sisu de cada uma delas.

Prouni

Quem não tiver sucesso na lista de espera pode buscar ainda o Prouni (Programa Universidade Para Todos), que oferece 242.987 bolsas de estudo parciais e integrais em instituições de ensino superior privadas para estudantes de todo o país. As inscrições para o Prouni estão abertas até esta sexta (9).

Podem concorrer brasileiros sem diploma de curso superior que tenham feito o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2017 e que tenham alcançado no mínimo 450 pontos na média das notas, sem ter zerado a prova de redação.

Para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já para a bolsa parcial, de 50%, a renda familiar bruta deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Além disso, é preciso ter cursado o ensino médio em escola pública ou em escola particular com bolsa integral. Pessoas com deficiência e professores da rede pública do ensino também podem se inscrever.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos