Votação do Escola Sem Partido é adiada; Frota e Kataguiri foram à sessão

Mirthyani Bezerra e Kleyton Amorim

Do UOL, em São Paulo e em Brasília

  • Kleyton Amorim/UOL

    7.nov.2018 - Parte dos manifestantes pró e contra o projeto Escola sem Partido protestam do lado de fora do plenário da Câmara

    7.nov.2018 - Parte dos manifestantes pró e contra o projeto Escola sem Partido protestam do lado de fora do plenário da Câmara

Pela segunda vez, a votação do projeto de lei Escola Sem Partido foi adiada na tarde desta quarta-feira (7) na comissão especial criada na Câmara para tratar do tema. O presidente da comissão, deputado federal Marcos Rogério (DEM-RO), afirmou que adiamento se deu por causa do início da ordem do dia no plenário da Câmara. Rogério afirmou que ainda poderia retomar a votação nesta quarta, mas anunciou o adiamento definitivo no fim da tarde. 

"[Gostaria de] comunicar que não iniciamos nossos trabalhos formalmente em razão do início da ordem do dia no plenário. Isso regimentalmente impede a comissão de iniciar os seus trabalhos e deliberar qualquer matéria", disse.

A sessão estava marcada para as 14h, mas nesse horário havia apenas nove parlamentares no plenário da comissão. Seriam necessários 16 para iniciar a votação. É a segunda vez que a avaliação do projeto é adiada. Na última quarta-feira (31), a votação também por conta do início da ordem do dia no plenário. Uma nova tentativa deve ser feita na próxima terça-feira (13).

A proposta é uma das principais bandeiras de aliados do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O texto tramita em uma comissão especial e, se for aprovado neste colegiado, será encaminhado ao Senado.

Antes da abertura do espaço da comissão um grupo de manifestantes favoráveis e contrários ao projeto de lei protestavam juntos do lado de fora, sendo acompanhados pela Polícia Legislativa

Frota e Kataguiri vão à sessão com crachá de "eleitos"

Kleyton Amorim/UOL
Após aval de Maia, Kim Kataguiri (DEM-SP) recebeu crachá de deputado eleito para transitar na Câmara
 Além dos 51 deputados que compõem a comissão especial, o plenário contou com a presença dos deputados federais eleitos Alexandre Frota (PSL-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP).

"Eu gostaria de saudar os novos deputados que estão chegando aqui na casa, tanto os grandes como os pequenos. Queria dar aqui uma sugestão, quem sabe aqui nessa comissão a gente não poderia dar a eles voz e voto. É uma alegria recebe-los aqui, tê-los no nosso grupo, nessa comissão. São bem-vindos", disse o deputado federal Paulo Freire (PR-SP).

A presença de Frota e Kataguiri são uma novidade em comissões. Isso porque nas legislaturas anteriores os parlamentares eleitos não poderiam participar de sessões na legislatura vigente.

Rogério explicou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu permissão para que os eleitos transitassem pela casa com um crachá que os identificam como "deputados eleitos".

Kleyton Amorim/UOL
Frota (PSL-SP) é cumprimentado por parlamentares durante sessão que votaria projeto

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos