Topo

Em 24 h, 400 mil pessoas se inscrevem para prova que certifica ensino médio

Fernando Moraes/Folhapress
Imagem: Fernando Moraes/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

2019-05-21T12:24:08

21/05/2019 12h24

Em 24 horas, 491 mil pessoas se inscreveram para as provas do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) que estão marcadas para o dia 25 de agosto. As inscrições foram abertas ontem e vão até o dia 31 de maio. O Encceja dá certificação de ensino fundamental e médio e é uma oportunidade para quem não concluiu os estudos na idade adequada. Dessas inscrições, a maioria (84,8%), ou 416 mil pessoas, busca o certificado do ensino médio. As demais (15,2%) querem a certificação do ensino fundamental.

O número de inscritos nas primeiras 24 horas é considerado um recorde pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), autarquia que aplica o exame. No ano passado, foram necessárias 48 horas para superar esta marca. Para se inscrever os interessados precisam acessar a página do exame. As provas são gratuitas.

Esse grupo precisa ter ao menos 15 anos no dia da prova para conseguir o certificado do ensino fundamental. Para o do médio, a idade mínima exigida é de 18 anos.

São ao todo quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. No nível Fundamental, a avaliação é feita nestas áreas: Ciências Naturais, Matemática, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física, Redação, História e Geografia. No nível médio, os exames são: Ciências da Natureza, Matemática, Linguagens, Redação e Ciências Humanas.

Os exames são realizados nos turnos da manhã e da tarde, em 611 municípios brasileiros.

O Ministério da Educação fará, ainda este ano, outras aplicações do Encceja: no exterior, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores; para pessoas privadas de liberdade no Brasil e no exterior. Essas duas terão editais próprios e outro cronograma.

Prova em libras

Pela primeira vez, o Encceja e terá uma versão em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Quem já teve laudo médico aprovado em outras edições não precisa apresentar novo laudo durante a inscrição. Participantes surdos, deficiente auditivos e surdocegos devem indicar, durante a inscrição, se usam aparelho auditivo ou implante coclear.

Outra mudança é a necessidade de justificar o motivo da ausência na edição passada.

Cronograma do Enem está mantido, diz presidente do Inep

Band Notí­cias

Mais Educação