PUBLICIDADE
Topo

SP: Secretário diz que escolas da capital fecharão se houver caso de covid

Crianças de máscara na escola se cumprimentam; foto ilustrativa - iStock
Crianças de máscara na escola se cumprimentam; foto ilustrativa Imagem: iStock

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/10/2020 09h59Atualizada em 08/10/2020 11h16

A cidade de São Paulo retoma as atividades extracurriculares presenciais a partir de hoje nas escolas da rede pública e privada. Segundo Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde, as escolas serão monitoradas e terão que entrar em quarentena caso algum aluno ou funcionário teste positivo para covid-19.

"Precisamos cumprir o protocolo da vigilância sanitária que estabelece as questões e as regras de isolamento, as regras sanitárias", explicou ele em entrevista nesta manhã à emissora GloboNews. De acordo com o secretário, caso alguém teste positivo a escola inteira deve ser isolada por 14 dias, já que não há como monitorar em quais ambientes pessoa circulou.

"Fecha-se exatamente para que você possa fazer toda uma testagem de profissionais, de alunos e a volta possa ser segura para todos eles", disse ele.

A volta ou não para as atividades extracurriculares é opcional, tanto para as escolas quanto para os alunos. Para as que abrirem, deve ser cumprido um limite de 20% de lotação.

"Pelo quadro que a secretaria municipal de educação nos deu no final da tarde de ontem, é que teremos uma quantidade muito pequena de escolas que vão voltar nas suas atividades extracurriculares", finalizou o secretário.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado na primeira versão, a capacidade máxima de lotação das escolas deve ser de 20%, e não de 35%. A informação foi corrigida.