PUBLICIDADE
Topo

Unicamp adia próxima fase do plano de retorno das atividades presenciais

Até o momento, não há evidências de que a pandemia tenha se agravado entre a comunidade acadêmica, diz Unicamp - Reprodução/Facebook
Até o momento, não há evidências de que a pandemia tenha se agravado entre a comunidade acadêmica, diz Unicamp Imagem: Reprodução/Facebook

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

18/11/2020 12h22

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) decidiu adiar a próxima etapa do plano de retorno das atividades presenciais.

Prevista para o fim de novembro, a etapa 4 do plano de retomada —que prevê a volta de até 80% dos servidores e de até 50% dos alunos de graduação, pós-graduação e extensão para o campus— deve acontecer agora em meados de dezembro.

De acordo com a universidade, a decisão tem como base o adiamento da reclassificação do Plano São Paulo por parte do governo do estado.

Ao fazer o anúncio na última segunda-feira (16), o governador João Doria (PSDB) citou "preocupação" e "cautela" por um aumento constatado de 18% nas internações por covid-19 na última semana.

No entanto, o governo estadual disse que o dado ainda precisa ser analisado em conjunto com estatísticas de novos casos e mortes, que são fornecidas pelo Ministério da Saúde e tiveram um problema de atualização nos últimos dias por causa de uma falha no sistema da pasta federal.

"A recomendação é para que as unidades e órgãos continuem com atividades predominantemente remotas", diz um comunicado divulgado hoje pela comissão interna para monitoramento da covid-19 da Unicamp.

"A Comissão recomenda, enfaticamente, que as atividades profissionais e sociais continuem respeitando todos os cuidados preconizados pelas medidas sanitárias, com ênfase na manutenção do distanciamento social e uso de máscaras de proteção. A pandemia ainda está presente havendo, portanto, clara necessidade de se evitar aglomerações", continua o texto.

A medida acontece dois dias após a implementação da etapa 3, a primeira fase do plano de retomada que autoriza a volta parcial das aulas presenciais no campus, com a presença de até 25% dos alunos de graduação, pós-graduação e extensão. Até o momento, diz a Unicamp, não há evidências de que a pandemia da covid-19 tenha se agravado entre a comunidade acadêmica.

Etapa 5 também será adiada

Com o adiamento da etapa 4, a próxima fase do plano também ficará para mais tarde. A etapa 5, que prevê o retorno presencial de até 100% dos servidores e até 75% dos alunos, estava prevista para meados de dezembro e deve acontecer agora apenas no início de janeiro. O plano de retomada elaborado pela Unicamp tem, ao todo, seis etapas.

A Unicamp foi uma das primeiras a suspender as aulas, em março deste ano, devido à pandemia do coronavírus.

Entre as medidas previstas em protocolos e diretrizes para o retorno dos estudantes e funcionários, está o planejamento para aplicações de testes RT-PCR em toda a comunidade, incluindo professores, funcionários e alunos.