PUBLICIDADE
Topo

Enem

Enem 2020: na reta final, veja dicas de como estudar para inglês e espanhol

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Guilherme Botacini

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/12/2020 04h00

A prova de língua estrangeira no Enem está dentro das 45 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias, no primeiro dia de prova, que ocorre no dia 17 de janeiro.

Com suas cinco questões de inglês ou espanhol, a prova de língua estrangeira pode parecer menos importante diante do restante do exame. Todo vestibulando sabe, porém, que a aprovação frequentemente depende de um resultado apertado, em que toda questão vale como a mais importante.

Veja abaixo dicas e sugestões sobre como estudar para a prova de idiomas estrangeiros e que estratégias podem ajudar na hora da prova.

Enem não exige habilidade de falar idiomas estrangeiros

Não se preocupe se você não tem um conhecimento avançado da gramática do inglês e do espanhol, ou mesmo se você não fala nenhum dos dois idiomas, porque o Enem não exige isso.

"A prova não avalia exatamente se o estudante sabe falar espanhol, mas seu grau de compreensão de textos em língua espanhola", diz Henrique Braga, coordenador pedagógico e professor de português do Curso Anglo.

Em inglês, a ideia é semelhante. Espera-se do aluno interpretação de texto e compreensão dos enunciados, dos textos apresentados e de suas conexões.

Entenda e se acostume com o formato das questões

Dica de estudo que vale para o exame inteiro, na prova de idioma estrangeiro é ainda mais valiosa, já que os poucos exercícios não variam em termos de formato.

"São cinco questões, e cada questão é baseada em um único texto. A melhor maneira é treinar com provas de anos anteriores", sugere Francisco José de Oliveira, professor de inglês do Curso Poliedro.

Segundo Oliveira, o Enem tem uma particularidade na elaboração dos enunciados em relação a outros vestibulares. "Geralmente, eles são mais longos e em duas partes. A primeira é uma generalização que introduz o assunto e dificilmente vai influenciar na resposta", diz.

A atenção tem que estar redobrada na segunda parte, onde está o comando da questão, que vai especificar o que exatamente a questão exige do aluno em relação ao texto exposto.

Além disso, as questões de idioma estrangeiro também pedem os chamados gêneros multimodais, como charges e propagandas. "Busque relacionar imagem e mensagem verbal. A mensagem expressa não estará só nas palavras", afirma Braga.

Encontre "atalhos" para a ideia geral

Outro ponto importante é que a maior parte das questões também pede uma interpretação voltada à ideia central expressa no texto. "É prática comum de vários vestibulares darem um texto, mas pedirem a interpretação apenas sobre um trecho específico. No Enem, é o contrário", diz Oliveira.

O que ajuda na compreensão dessa ideia geral é fazer uma leitura global do texto apresentado. "Analise o título (que pode estar só na indicação da fonte, ao final), o gênero textual (se é uma notícia ou um artigo de opinião, por exemplo), a data e o local da publicação. Esses dados de contexto podem ajudar a compreender o texto", afirma Braga.

Braga também sugere que se atente aos conectores usados nos textos. As conjunções, por exemplo, são as responsáveis por estabelecer relações de explicação ou oposição entre termos do texto e percebê-las ajuda a compreender a linha de raciocínio do texto.

Mantenha-se em contato com os idiomas

Nessa reta final, vale manter o contato com o idioma assistindo séries, filmes e escutando músicas nos dois idiomas. Isso sem roubar muito tempo das outras disciplinas, já que a prova de inglês ou espanhol é mais curta.

"Fazer isso em horários de lazer ajuda a manter vivo o contato com a língua. A leitura de gêneros jornalísticos, com foco e profundidade, também é uma forma de preparação valiosa", diz Braga.

Enem