PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
2 meses

ProUni 2021 abre matrículas para pré-selecionados na lista de espera

Prazo para pré-selecionados na lista de espera do ProUni fazerem matrícula vai até sexta-feira (27) - Getty Images
Prazo para pré-selecionados na lista de espera do ProUni fazerem matrícula vai até sexta-feira (27) Imagem: Getty Images

Da Agência Brasil

23/08/2021 10h21Atualizada em 23/08/2021 10h24

Começa hoje o período para a comprovação de informações da inscrição e matrícula dos candidatos pré-selecionados na lista de espera do ProUni (Programa Universidade para Todos), para o segundo semestre de 2021. O prazo para os estudantes comparecerem às instituições de ensino termina na sexta-feira (27).

A lista com o nome dos selecionados e o cronograma do programa podem ser acessadas no site do ProUni.

No total, o programa oferece 134 mil bolsas, sendo 69.482 integrais e 64.847 parciais. São bolsas para 10.821 cursos em 952 instituições de ensino, localizadas em todos os estados e no Distrito Federal.

Após as duas chamadas regulares, os estudantes inscritos também tiveram a oportunidade de participar da lista de espera. Caso as bolsas não sejam preenchidas nesta fase, o Ministério da Educação poderá ainda ofertar as vagas remanescentes em um novo edital.

O ProUni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior.

Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650 atualmente) por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos (R$ 3.300) por pessoa.

É necessário também que o estudante tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, desde que na condição de bolsista integral. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa, e, nesse caso, não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

É preciso que o candidato tenha feito a edição mais recente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não tenha tirado zero na redação.