PUBLICIDADE
Topo

Incombadagazada? Entenda as partes difíceis do Hino Nacional e cante certo

Criança cantando Hino Nacional de forma "peculiar" viraliza na web - Reprodução / Instagram / @rafaellatuma
Criança cantando Hino Nacional de forma "peculiar" viraliza na web Imagem: Reprodução / Instagram / @rafaellatuma

Rafael Souza

Colaboração para o UOL

12/05/2022 13h38Atualizada em 13/05/2022 13h44

Garrida, plácidas, fulguras... Essas são algumas das palavras no Hino Nacional brasileiro que mais causam confusão ou até risadas. Cantores famosos, como Fafá de Belém e Vanusa, já passaram perrengues ao cantar o nosso hino. De fato, algumas partes são difíceis de pronunciar ou de entender o que significam.

Vale lembrar, a melodia do Hino Nacional foi composta em 1831 e a letra como conhecemos hoje foi escrita por Joaquim Osório Duque-Estrada, em 1922. Ela virou a versão oficial por ordem do então presidente do Brasil, Epitácio Pessoa.

Recentemente, viralizou nas redes sociais o vídeo da ilustradora Rafaella Tuma, que colocou em traços a versão cantada por um menino. Já são mais de 10 milhões de visualizações.

É claro que para uma criança é ainda mais difícil entender o que as palavras e expressões usadas mais antigamente significam, mas todos nós já tivemos dúvidas sobre alguma parte do hino.

Veja alguns trechos que podem causar 'escorregões'.

"Ouviram guepiranga" é, na verdade, "Ouviram do Ipiranga"
Ipiranga é o nome de um riacho, em São Paulo, onde simbolicamente Dom Pedro 1º teria declarado a independência do Brasil.

"As margens pácidas" é, na verdade, "as margens plácidas"
Margens se referem às áreas próximas ao Ipiranga, que é descrita como 'plácida', ou seja, um riacho calmo e tranquilo.

"Incombadagazada repubante" é, na verdade, "de um povo heroico, o brado retumbante"
'Brado' significa o grito forte que Dom Pedro 1º teria dado na declaração da independência do Brasil. Retumbante é uma característica do grito, que teria feito um 'eco intenso'.

"Raios fúlgidos"
Em referência à luz do sol no dia da independência, 'fúlgido' quer dizer um brilho forte e intenso.

"O senhor conserta marte" é, na verdade, "se o penhor dessa igualdade"
Penhor equivale a uma garantia ou segurança. Ou seja, na declaração da independência, o Brasil enfim teria a garantia de igualdade política com Portugal.

"Ó pátria amada, goiabada" é, na verdade, "Ó pátria amada, idolatrada"
Quer dizer que o Brasil, como pátria, é muito querido, venerado. É uma parte do Hino Nacional que faz grandes reverências ao país.

"Brasil, vê sol aquece, raios líquidos" é, na verdade "Brasil, um sonho intenso, um raio vívido"
Vívido, nesse caso, foi utilizado para reforçar a reverência ao Brasil, como um sonho forte e relevante.

"Exerce o padre nucolozu" é, na verdade, "És belo, és forte, impávido colosso"
A palavra 'impávido' significa destemido e corajoso e foi usada para engrandecer o país. O termo reforçado pela palavra 'colosso', que quer dizer algo 'colossal', muito grande, como é o tamanho do Brasil. Dá para resumir em: O Brasil é belo, forte, corajoso e grandioso.

'Secucuricena sacraneza, perna dourada' é, na verdade, "E o teu futuro espelha essa grandeza, terra adorada"
Dentro do trecho que reforça o tamanho do Brasil, 'espelha' é empregado junto a 'futuro' para indicar que o futuro do país seria também grandioso.

'Guesso brasil, a patramada' é, na verdade, "És tu Brasil, ó Pátria Amada"
Pátria Amada, como o termo já indica, é uma reverência a um Brasil muito querido, uma terra adorada (frase acima).

'Cossiozentes, sóbrias mães gentil' é, na verdade, "Dos filhos deste solo, és mãe gentil"
O último trecho do hino reafirma que as terras brasileiras são como uma mãe gentil aos que nasceram no país.

"Fulguras, ó Brasil, florão da América"
'Fulguras' significa algo que brilha e é motivo de orgulho. Já 'florão' é preciosidade e serve para dizer que o Brasil se destaca dentre os países da América.

"Do que a terra mais garrida"
Nesse trecho, Joaquim Osório continua a elogiar o Brasil e usa a palavra 'garrida' para dizer que é 'gracioso'.

"O lábaro que ostentas estrelado"
'Lábaro' quer dizer bandeira. Então ele ressalta que nossa bandeira 'ostenta' (com orgulho) as várias estrelas das unidades federativas.

"E diga o verde-louro desta flâmula"
'Flâmula' também significa bandeira e verde-louro faz referência à cor da bandeira do Brasil.

"Se ergues da justiça a clava forte"
'Clava' quer dizer arma. No contexto de 'se ergues da justiça' e, posteriormente, 'verás que um filho teu não foge à luta', Joaquim Osório reforça que, se for preciso, pela justiça, o brasileiro não iria fugir e seria capaz de morrer pela pátria.

Vamos cantar agora? Segue o hino completo:

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas

De um povo heróico o brado retumbante,

E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,

Brilhou no céu da pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade

Conseguimos conquistar com braço forte,

Em teu seio, ó liberdade,

Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó pátria amada,

Idolatrada,

Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido

De amor e de esperança à terra desce,

Se em teu formoso céu, risonho e límpido,

A imagem do cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,

És belo, és forte, impávido colosso,

E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada,

Entre outras mil,

És tu, Brasil,

Ó pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,

Pátria amada,

Brasil!

Deitado eternamente em berço esplêndido,

Ao som do mar e à luz do céu profundo,

Fulguras, ó Brasil, florão da América,

Iluminado ao sol do novo mundo!

Do que a terra mais garrida

Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;

"Nossos bosques tem mais vida",

"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó pátria amada,

Idolatrada,

Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo

O lábaro que ostentas estrelado,

E diga o verde-louro dessa flâmula

- paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,

Verás que um filho teu não foge à luta,

Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada

Entre outras mil,

És tu, Brasil,

Ó pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,

Pátria amada,

Brasil!