Topo

Aluna da Unesp é chamada de macaca, preta e safada

Ofensa foi escrita no banheiro da faculdade - Reprodução/Facebook
Ofensa foi escrita no banheiro da faculdade Imagem: Reprodução/Facebook

Em São Paulo

04/04/2014 12h36Atualizada em 04/04/2014 13h14

A estudante Tais Evandra de Carvalho Telles dos Santos, de 26 anos, registrou um boletim de ocorrência por injúria após ter sido vítima de racismo. Nesta semana, ao entrar no banheiro feminino da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em Presidente Prudente (SP), onde estuda, encontrou a mensagem: "Thais Telles, preta, safada, macaca".

Colegas da universitária repudiaram o insulto e protestaram com batucada, exibindo faixas com frases contra o racismo. "Por uma Unesp livre do racismo" e "com quanto racismo e machismo se faz uma Geografia cinco estrelas", diziam as mensagens dos estudantes que, como Thais, cursam geografia. Com a manifestação, aulas do curso foram paralisadas.

A Delegacia da Mulher vai investigar o caso, que repercutiu nas redes sociais. A aluna recebeu apoio e também se manifestou afirmando que o que aconteceu com ela "é apenas uma amostra grátis da sociedade brasileira".

Tais tem atuação destacada na Unesp. Ela é integrante do Coletivo Mãos Negras, criado em novembro do ano passado, que discute a valorização do negro e da cultura. A estudante morava em São Paulo e veio para Presidente Prudente em 2011.

Inadmissível

A diretoria da Unesp também se manifestou e afirmou que vai investigar o caso de racismo, que considera "inadmissível". A universidade condenou qualquer tipo de preconceito e discriminação no meio estudantil.

Educação