Para especialistas, crítica foi ouvida em nova versão da Base Curricular

Especialistas ouvidos pela reportagem avaliaram como positivas as alterações na nova versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em relação ao texto que havia sido apresentado em setembro.

"As mudanças me parecem bem positivas até o momento, embora ainda não tenha havido tempo para examinar o documento em profundidade. Houve avanço em relação à primeira versão e, aparentemente, houve resposta às principais críticas que haviam sido feitas pelos especialistas", disse Camila Pereira, diretora de Políticas Educacionais da Fundação Lemann e membro do Movimento pela Base Nacional.

Segundo Camila, um dos principais aspectos criticados havia sido a falta de flexibilidade do ensino médio, cujos 13 componentes curriculares deveriam ser aplicados da mesma maneira em todo o País. "Na nova versão, o percurso do aluno foi separado em unidades de conhecimento que cada Estado poderá organizar como achar melhor."

Outro item muito criticado na primeira versão, segundo Camila, foi a exclusão de elementos da História Clássica e História da Antiguidade no documento. "Essa crítica foi reconhecida como pertinente e os elementos que faltavam foram incorporados", declarou.

A exclusão da gramática do ensino de Língua Portuguesa, também criticada na primeira versão, foi outro aspecto importante que sofreu mudanças, de acordo com Alejandra Miraz Velasco, superintendente do Movimento Todos pela Educação. "Houve um desconforto muito grande entre os especialistas em relação à ausência do tratamento da norma culta da língua no documento. Ela agora está presente, com uma menção explícita", disse Alejandra.

Educação infantil

Ela acrescentou que também houve revisão do documento em outra das principais críticas à primeira versão: a organização da educação infantil em um só bloco para crianças de 0 a 6 anos. "Houve avanço nesse aspecto. Agora a organização foi estruturada em três diferentes etapas do desenvolvimento infantil, com distintos objetivos de aprendizagem. De modo geral, acredito que as críticas foram ouvidas."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos