Professores de SP vão à Justiça para garantir correção inflacionária

Em São Paulo

O Centro do Professorado Paulista (CPP), um dos sindicatos dos professores da rede estadual, ingressou com ação judicial contra o governo Geraldo Alckmin (PSDB) para garantir a correção inflacionária para a categoria.

De acordo com o departamento jurídico do CPP, houve ingresso de um "mandado de injunção" e solicitação para que o governador encaminhe em até 30 dias um projeto de lei para a Assembleia Legislativa para garantir que os professores recebam ao menos a inflação do período.

"Tivemos várias audiências, reuniões com a Secretaria Estadual da Educação, e não sinalizam nada positivo à categoria nem reajuste parcelado. Por isso, recorremos à Justiça", disse José Maria Cancelliero, presidente do CPP.

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) informou que o governador ainda não foi notificado. "Quando isso ocorrer, a PGE estudará a decisão judicial e, se for o caso, interporá o(s) recurso(s) cabível(is)", disse. A Secretaria da Educação afirmou que mantém a negociação com sindicatos e os pagamentos em dia.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos