Enem

Ocupação na PUC Minas muda de prédio para Enem

  • Hugo Cordeiro/UOL

    5.nov.2016 - Candidatos chegam com mais de uma hora de antecedência à PUC-MG, em Belo Horizonte, para fazer as provas do primeiro dia do Enem 2016

    5.nov.2016 - Candidatos chegam com mais de uma hora de antecedência à PUC-MG, em Belo Horizonte, para fazer as provas do primeiro dia do Enem 2016

Belo Horizonte - A aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) ocorreu sem qualquer problema no primeiro dia do exame. A prova foi para cerca de 32 mil pessoas. Na quinta-feira, 3, estudantes da universidade ocuparam um prédio da Faculdade de Ciências Humanas.

Assim como ocorreu em outras escolas, houve o risco de cancelamento das provas. Os manifestantes, no entanto, depois de negociação com a direção da universidade, decidiram se transferir para outro prédio.

Isso aconteceu porque na sexta-feira, 4, em reunião com o comando da PUC, os manifestantes deixaram o prédio onde se encontravam e mudaram para outro onde são dadas aulas de teatro, no qual não havia aplicação de provas. Os candidatos ao Enem mais próximos desse prédio estavam a pelo menos 400 metros de distância. "Não vi nada", afirmou o garçom Carlos Henrique de Assis, 23 anos, um dos primeiros a deixar a universidade. O candidato pretende cursar Web Design.

Os alunos que ocupam o prédio afirmaram que não têm interesse em atrapalhar a aplicação das provas. "Nossa manifestação tem como objetivo protestar contra a redução dos recursos para educação. Queremos, inclusive, a garantia de que o Enem vai continuar sendo realizado nos próximos anos", afirma Lana Marx, 20 anos, aluna do curso de Geografia da PUC.

Com provas marcadas para a universidade, Iracema Ferreira, 35 anos, disse não apoiar as ocupações. "Não acho positivo. Muita gente estudou, se planejou, e agora vai fazer provas só em dezembro, quando estariam de férias".

Segundo balanço do Ministério da Educação e Cultura (MEC), 29 escolas de Belo Horizonte que receberiam alunos para a realização do Enem tiveram o exame suspenso, entre escolas estaduais e faculdades da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Com a suspensão, cerca de 60 mil alunos tiveram as provas adiadas para dezembro.

Na PUC, dois alunos foram eliminados das provas, o servente de pedreiro Jackson Oliveira, 22 anos, e o estudante Erick Gomes, 20 anos. Jackson discutiu com um monitor sobre o boné que queria usar durante as provas. "Cheguei e ninguém falou nada. Quando pedi para ir ao banheiro, disseram que eu não poderia estar usando e me mandaram embora", disse. Já Erick estava com um relógio de pulso. Tanto o boné quanto o relógio são proibidos de serem usados durante as provas, conforme as regras do exame.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos