Conheça dez erros que o estudante não pode cometer enquanto estuda

Rafael Targino
Do UOL, em São Paulo

Cada aluno tem seu jeito de estudar: alguns preferem matemática, outros não conseguem se concentrar sem um chocolate, e ainda há aqueles que só absorvem o conteúdo se estiverem sozinhos. No entanto, pequenos erros podem jogar todo o esforço em vão. O que dizer daquele estudante que fica com o notebook aberto, mas não consegue fechar o Facebook? Ou mesmo daquele que não para para descansar?

Dez erros

  • 1

    Estudar só o que gosta

     

  • 2

    Deixar dúvidas para trás

     

  • 3

    Mudar muito a alimentação

     

  • 4

    Não parar para descansar

     

  • 5

    Não criar um hábito

     

  • 6

    Estudar com celular na mão

     

  • 7

    Deixar o Facebook aberto

     

  • 8

    Usar estimulantes

     

  • 9

    Usar provas muito antigas

     

  • 10

    Fazer anotações ruins

     

Para a coordenadora do serviço de orientação do campus de Araraquara da Unesp (Universidade Estadual Paulista), Maria Beatriz Loureiro de Oliveira, é importante que o estudante crie um hábito, uma rotina. E como criar esse hábito?

“Para criar hábitos de estudos e concentração, o estudante tem que tirar todas as outras preocupações. Naquele momento, ele tem que ficar mais ligado na questão de estudar”, diz.

Segundo a professora, há algumas dicas que ajudam. Ao chegar em casa depois da escola (ou do cursinho), por exemplo, descanse. “Nunca emende uma atividade na outra. Tire uma soneca de 20 minutos, faça um relaxamento. Busque nunca fazer atividade que exija ficar ligado em outras coisas”.

Além disso, é importante ser organizado. “Para criar hábitos de estudo, é preciso que se tenha todas as coisas. Isso pressupõe uma organização anterior. Deixe todas as coisas que serão necessárias por perto. O aluno fala: 'Ah, esqueci minha caneta'. Mas, daí, vai na geladeira pegar um suco”, diz.

Tire as dúvidas depois

Maria Beatriz lembra um “truque” muito usado por estudantes para ficar, por exemplo, com o celular na mão enquanto estudam: consultar um amigo no caso de “dúvida”. “Deixa para depois. Faz um caderninho de anotação. Isso não tira concentração, dá mais tranquilidade e permite que eles se organizem no sentido de buscar esclarecer os pontos que estão difíceis”, afirma. Depois de "catalogar" as dúvidas no caderno, leve-as a professores ou a plantões.

Pais e mães podem ajudar nesse aspecto -evitando ligar justamente para perguntar se o filho está estudando. "A pessoa nunca deve deixar naquele espaço que ninguém interfira. Só em casos de urgência. Ninguém cria hábitos se houver alguém fiscalizando."



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos