Site vende diplomas de universidades públicas e privadas por R$ 410; prática é ilegal

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Diploma da UFF oferecido em site por R$ 410

    Diploma da UFF oferecido em site por R$ 410

Diplomas universitários de instituições públicas e privadas são oferecidos pela internet por R$ 410. A venda é ilegal, segundo a Procuradoria da República. As informações são do jornal "O Globo" desta quarta-feira (10).

Em seu site, a empresa EAD Center Diplomas e Certificados garante entregar em cinco dias "um diploma de nível superior, com total sigilo e segurança". Na lista, aparecem cursos de administração, engenharia, comunicação social e até mesmo de medicina, emitidos por mais de 400 universidades públicas e privadas. 

Para facilitar, a empresa parcela o pagamento em duas vezes e promete enviar o diploma para a casa do interessado por Sedex.

Na página, a EAD Center afirma que os diplomas são validados pelo MEC (Ministério da Educação), com publicação no Diário Oficial da União. Segundo a assessoria do MEC, a pasta vai acionar o Ministério Público Federal e a Polícia Federal para investigar o caso.

Segundo o jornal "O Globo", a UFF (Universidade Federal Fluminense), uma das instituições que aparecem no site, teria tomado conhecimento há dois dias. Mensagens enviadas à ouvidoria da universidade perguntavam se a oferta era verdadeira e se a instituição concordava com a venda.

Federais

A procuradora da República Maria de Fátima Salles Teixeira, do TRF (Tribunal Regional Federal) afirmou ao jornal carioca que a venda do diploma é uma ação criminosa e que requisitará investigação do Ministério Público Federal e da delegacia especializada em crimes pela internet.

O reitor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), instituição também relacionada na página, disse ao jornal "O Globo" que não sabia da venda de diplomas falsificados e que tomará as medidas cabíveis.

Golpe

A página da empresa EAD Center Certificados e Diplomas não tem endereço ou número de telefone. A única forma de contato é o e-mail.

A orientação é para que o comprador envie seus dados para a confecção do diploma e faça o depósito ou a transferência online da primeira parcela do pagamento.

No site Reclame Aqui, de reclamações de consumidores, há uma postagem do dia 3 de outubro em que um internauta alerta para o golpe. A pessoa afirma ter feito a compra e não ter recebido o produto. "Você deposita o dinheiro e desaparecem. Nem dão informações", alerta o consumidor.

Após resposta da empresa que dizia que o diploma estava nos correios, o internauta escreve no dia 8 de outubro que não tem número de rastreio da postagem e que continua sem receber.

 

 

 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos