PUBLICIDADE
Topo

Português

Fonologia (1) - Sons e letras não são a mesma coisa

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

Para você som e letra é a mesma coisa? Então você está precisando estudar fonologia, parte da gramática que se dedica a estudar os sons da língua. Vamos fazer essa viagem acompanhados de Emília, a bonequinha de pano de Monteiro Lobato:

“Trotou, trotou e, depois de muito trotar, deu com eles numa região onde o ar chiava de modo estranho.
- Que zumbido será esse? – indagou a menina. – Parece que aqui andam voando por aqui milhões de vespas invisíveis.
- É que já entramos em terras do País da Gramática – explicou o rinoceronte. Estes zumbidos são os Sons Orais, que voam soltos no espaço.
- Não comece a falar difícil que nós ficamos na mesma – observou Emília. – Sons orais, que pedantismo é esse?
Som Oral quer dizer som produzido pela boca. A, E, I, O, U são sons orais, como dizem os senhores gramáticos.
- Pois diga logo que são letras! Gritou Emília.
Mas não são letras! – protestou o rinoceronte Quando você diz A ou Ó você está produzindo um som, não está escrevendo uma letra. Letras são sinaizinhos que os homens usam para representar estes sons. Primeiro há os sons, depois é que aparecem as letras, para marcar esses sons. Entendeu?

Monteiro Lobato, "Emília no País da Gramática"

 

O rinoceronte tem toda a razão. Ele chamou a atenção para um fato importante, que muitas vezes a gente nem percebe.

Sons e letras são coisas diferentes. Ouvimos os sons e vemos as letras. As letras existem para representar os sons. Quando nos alfabetizamos, aprendemos a relacionar as letras com os sons. Passamos da linguagem oral para a linguagem escrita.

 

Letras representam fonemas

Os sons da nossa fala são produzidos pelo aparelho fonador. Esses sons são chamados de "fonemas". Na escrita, representamos os fonemas por meio de letras.

Repare num exemplo. Quando digo "ai!", emito dois sons diferentes. Posso representá-los por duas letras, A e I. Nesse caso, cada letra representa um som.

Mas nem sempre é assim tão simples. Vamos observar um outro caso:

 

Saca

Casa

 

Se pensamos na letra S (esse), veremos que ela representa dois sons diferentes, um som de na palavra SACA e outro na palavra CASA. Esse exemplo mostra que existem letras que representam mais de um fonema.

Existem também casos de fonemas representados por mais de uma letra. Vejamos:

 

Poço

Osso

 

Nesse caso, tanto o Ç (ce cedilha) quanto os SS (dois esses) representam exatamente o mesmo som.

Há casos ainda mais curiosos. Há letras que não representam nenhum fonema, como a letra H (agá).

 

Alfabeto

O alfabeto português é composto de 26 letras.

 

A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z

 

Com essas letras, representamos todos os fonemas da língua portuguesa.

Além dessas letras utilizamos também, em abreviaturas, palavras estrangeiras e nomes próprios, mais três letras.

 

K Y W

 

Algumas letras representam apenas um fonema. É o caso do B, da D, do F, do L, por exemplo. Mas muitas vezes a relação entre os fonemas e as letras é um pouquinho mais complicada.

Um exemplo extremo é da letra X(xis), O xis pode ser lido de várias maneiras diferentes. Compare a palavra XOTE com a palavra EXATO. Bem diferente, não? Agora compare o som do xis na palavra ÊXTASE e na palavra TÁXI. Em cada uma dessas palavras, sons diferentes estão representados pela mesma letra.

Agora ficou mais fácil entender por que às vezes é difícil saber como escrever algumas. Aquelas velhas dúvidas(é com "x" ou com "ch"?) se devem ao fato tem uma mesma letra representar diferentes fonemas!

Português