PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Medidas de segurança do Enem funcionaram, diz Mercadante; 24 são eliminados

Fernanda Calgaro

Do UOL, em Brasília

26/10/2013 18h44Atualizada em 27/10/2013 11h06

Ao final do primeiro dia de provas do Enem 2013 (Exame Nacional de Ensino Médio), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que “todas as medidas de segurança funcionaram” neste sábado.

Veja também

  • Em Curitiba, primeira a sair do Enem 2013 classifica prova de "difícil"

  • Reprodução

    MEC elimina 21 candidatos que postaram fotos do Enem na internet

"A segurança foi bastante eficiente”, afirmou. “A nossa avaliação do primeiro dia é que o Enem foi um êxito." Ele confirmou que a pasta identificou 24 jovens que postaram fotos do cartão de respostas, o que era vetado pelo edital, e foram eliminados da prova. Outros também acabaram desclassificados da prova, mas por motivos diversos, como estar com o relógio no bolso ou ter saído antes do tempo mínimo de duas horas.

Se o MEC identificar depois alguém que tenha usado o celular, irá desclassificar: "Alerto que em qualquer momento do processo, mesmo depois do Enem, nós poderemos continuar anulando a participação, porque isso viola um princípio básico que é: não pode entrar com equipamento eletrônico na sala de aula, não pode fotografar cartão de inscrição e isso prejudica o edital."

Segundo o ministro, a aplicação da prova ocorreu sem problemas mesmo nos locais onde choveu bastante. “Foram chuvas fortes no sul do país. No entanto, em todas as escolas, nós conseguimos fazer a prova, tivemos queda de energia, principalmente decorrente da chuva. Mas até o momento todas as medidas foram tomadas de maneira eficiente.”

Em Porto Alegre, estudantes reclamaram que a chuva intensa aumentou a dificuldade da prova. 

Mercadante disse ainda que no Rio de Janeiro houve problema no fornecimento de água em dois bairros, mas carros-pipa foram usados para conseguir água para a realização da prova.

Nenê do Enem

Em Teresina, o ministro contou que houve o caso de uma jovem de 20 anos que entrou em trabalho de parto durante a prova. “Ela teve a bolsa rompida e foi atendida. A criança é do sexo feminino, mas a família ainda não divulgou o nome”, disse.

Em 13 Estados (Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins) e mais o Distrito Federal, os sabatistas irão iniciar a prova somente às 20h por conta de uma decisão judicial para que os alunos possam começar o exame após o pôr do sol. Nas demais localidades, o horário permanece o previsto em edital: 19h de Brasília. 

Vestibular