Topo

Vestibular


Enem 2015: 2º dia tem 'textão' de português e dificuldade em matemática

Do UOL, em Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e no Rio de Janeiro

25/10/2015 16h24Atualizada em 25/10/2015 17h21

Os primeiros candidatos a terminar a prova de domingo do Enem 2015 (Exame Nacional do Ensino Médio) relataram dificuldades para solucionar as questões de português e matemática neste segundo dia do exame. Os estudantes reclamaram da quantidade de cálculos em matemática e dos textos longos de português. O tema da redação, "A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira", foi aprovado pelos candidatos ouvidos pelo UOL.

"Os enunciados estavam longos, chegavam ao tamanho de um palmo. Isso deixa toda a prova mais cansativa", comenta Eduardo Oliveira, 18, que pretende concluir o ensino médio a partir do Enem. O estudante Emerson Barbosa, 19, está em dúvida entre tentar bolsas para psicologia ou educação física. "Foram perguntas gigantes, e meu desempenho em matemática foi horrível", disse. Os dois fizeram a prova no Paraná.

"Foi mais difícil que ontem (sábado), principalmente português. Em matemática, o foco foi raciocínio", disse o estudante Jonathan Ferreira, 18 anos, que tenta vaga para o curso de educação física. Ele fez a prova em Porto Alegre, assim como os amigos Leonardo Ruperti, 21, e Guilherme Noble, 20, que estranharam a dificuldade da prova de matemática. "Foi muito difícil. Eu não me preparei, mas mesmo assim esperava uma prova mais fácil", disse Leonardo.

Guilherme afirmou que "chutou" toda a prova de matemática. "Não sabia nada. Tive que chutar tudo. Fiquei esperando quase uma hora para sair", explicou. O candidato vai tentar uma vaga para curso de tecnologia da informação.

Língua estrangeira e redação

"A prova de inglês estava bem fácil. Ridícula. Fiz todas as questões e acabei em menos de duas horas. Fiquei esperando só dar o horário de abertura do portão. Estou confiante", disse Daniel Viana, 26, o primeiro sair na PUC-Rio. Ele é formado em engenharia de produção e quer cursar medicina.

Em espanhol, as questões foram consideradas de fácil resolução, segundo os candidatos ouvidos pelo UOL.

O agente de saúde Daniel Vieira, 36, classificou a redação como a parte mais tranquila da prova. "O tema da redação foi tranquilo, mas acho que, no geral, não fui tão bem. Ano que vem, se precisar, estou aqui de novo", disse ele que quer cursar direito. "A redação não me pegou de surpresa, porque já havia rumores sobre o tema ser violência doméstica. Estava dentro do esperado, foi tranquilo", disse

Em Belo Horizonte, Michael Martins, 20, também gostou do tema da redação. "A redação foi muito boa, tema bom, mas matemática foi muito trabalhosa, muita extensa", disse. Ela tenta pela terceira vez entrar em educação física.

Mais Vestibular