Topo

Doria diz que vai retirar livro por suposta apologia à ideologia de gênero

Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo
Imagem: Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

03/09/2019 13h18

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse na manhã de hoje que vai retirar de circulação um livro didático destinado a alunos do 8º ano da rede estadual. Nas redes sociais, o tucano afirmou ter sido alertado de um "erro inaceitável" nas obras.

Doria ainda relacionou o caso a uma suposta apologia à ideologia de gênero.

O governador, no entanto, não especificou qual seria o "erro". Também não há imagens do suposto problema na publicação.

O termo "ideologia de gênero" é frequentemente utilizado por segmentos da direita que criticam menções a gênero e sexualidade nas escolas.

Mesmo sem citar o governador tucano, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) também usou o Twitter para fazer críticas à suposta ideologia de gênero.

Doria e Bolsonaro são considerados pré-candidatos à disputa pela Presidência em 2022. Enquanto o governador tucano vem tentando se descolar da imagem de Bolsonaro, o presidente direciona ataques a ele.

Procurada pelo UOL, a Secretaria Estadual de Educação disse, por meio de nota, que foi informada da existência de "conteúdo impróprio" em apostilas complementares de ciências distribuídas para alunos do 8º ano. Não afirmou, no entanto, qual seria o teor desse conteúdo. Segundo a secretaria, menos de 10% dos alunos da rede teriam recebido as apostilas, que começaram a ser recolhidas hoje.

No texto, a secretaria diz ainda que o tema de "identidade de gênero" está em desacordo com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e com o currículo paulista.

A reportagem também tentou acessar os livros didáticos da rede estadual no site da secretaria, mas encontrou a página fora do ar.

Mais Educação