Conteúdo publicado há 1 mês

Projeto que terceiriza escolas deu errado no mundo todo, diz Requião Filho

O projeto que visa terceirizar a gestão de escolas estaduais no Paraná deu errado no mundo todo, afirma o deputado estadual Requião Filho (PT-PR) durante entrevista no UOL News 2ª Edição desta terça-feira (4).

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou o projeto de lei que privatiza a gestão de 204 escolas públicas do estado em três sessões que duraram menos de duas horas. Houve protesto de manifestantes, que invadiram a Assembleia na tarde de segunda-feira (3).

Sou contrário [a esse projeto] porque é um projeto que já deu errado no mundo todo. A Suécia tentou privatizar seu ensino, deu errado, voltou atrás e pediu desculpas à sua população. Os Estados Unidos tentaram privatizar o ensino e não há nenhum estudo que comprove a melhoria, mas apenas o aumento de custos dos ensinos. O Reino Unido tentou privatizar e voltou atrás. Requião Filho, deputado estadual (PT-PR)

Ou seja, não é nenhuma novidade no mundo a tentativa de privatizar o ensino público. E deu errado onde ela foi feita. Aqui no Paraná, eles tentam maquiar o projeto como gestão administrativa dos colégios. Requião Filho, deputado estadual (PT-PR)

O deputado de oposição diz quais seriam os efeitos desse projeto, que classifica como privatização do ensino com "propaganda muito bem feita".

Mas as empresas que abocanharão as escolas poderão contratar professores, demitir professores, têm metas de números de IDEB, presenças e notas a serem cumpridas. Ou seja, não é uma desburocratização da administração escolar deixando os professores e diretores apenas com a parte pedagógica. As empresas assumem também a parte pedagógica e isso gerará, no meu entendimento, um problema com o repasse do Fundeb Federal. O dinheiro da educação não pode ser passado para instituições privadas. Requião Filho, deputado estadual (PT-PR)

É, sim, uma privatização do ensino, maquiada dentro de uma propaganda que será muito bem feita, dizendo que estão desburocratizando as escolas e tirando dos diretores e professores a responsabilidade administrativa. Mas, na verdade, o que está sendo entregue mesmo é a gestão do ensino público do Paraná. Requião Filho, deputado estadual (PT-PR)

PR: Escolas é que vão decidir sobre terceirização, diz Hussein Bakri

Continua após a publicidade

Também no UOL News, o deputado estadual Hussein Bakri (PSD-PR), o líder do governo Ratinho Júnior na Assembleia Legislativa do Paraná, disse que a avaliação positiva ou negativa do projeto depende do ponto de vista. Ele garante que as escolas decidirão sobre a privatização ou não de sua gestão administrativa.

É uma questão de ponto de vista, respeito o ponto de vista da oposição. Mas é preciso falar que esse projeto entrou, foi discutido, foi para a comissão CCJ e Educação, [em ambas] recebeu vistas, voltou para a CCJ, foi apresentado novo parecer e emendas. Hussein Bakri, deputado estadual (PSD-PR)

O fato concreto é que a esquerda é, ideologicamente, contra o projeto. É contra hoje, amanhã, depois de amanhã e vai ser contra em todo momento. Porque é uma questão ideológica da esquerda, de visão, e eu respeito muito. Hussein Bakri, deputado estadual (PSD-PR)

Existe um fator muito pouco comentado e que precisa ficar de maneira bem clara para todos. Na verdade, nós aprovamos aqui a possibilidade [disso] ser aprovado ou não na escola. A rigor, é a comunicação escolar quem vai, em um processo democrático, (...) decidir essa questão [da terceirização da gestão]. Hussein Bakri, deputado estadual (PSD-PR)

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Continua após a publicidade

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Deixe seu comentário

Só para assinantes