Informações sobre o álbums
  • editoria:Fotos
  • galeria: Veja oito dicas para fugir das armadilhas de cursos a distância
  • link: http://educacao.uol.com.br/album/ead_dicas_album.htm
  • totalImagens: 8
  • fotoInicial: 1
  • imagePath: http://ed.i.uol.com.br/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:direita
  • timestamp: 20120126112453
    • EAD [33499]; Educação [16614];
Fotos
<b>1. Certifique-se de que a instituição e o polo estão credenciados</b><br>O primeiro passo é verificar se a instituição e o polo estão credenciados para oferecer cursos a distância. Se for graduação, o caminho mais fácil é consultar o site do MEC (http://siead.mec.gov.br). "Estar dentro da legalidade não garante que seja um curso de qualidade, mas é uma premissa básica", diz o professor João Vianney, conselheiro da Abed (Associação Brasileira de Educação a Distância). Instituições em processo de recadastramento podem oferecer as aulas normalmente. Cursos livres não precisam de credenciamento Márcia Ribeiro/Folhapress Mais
<b>2. Verifique a nota do curso no Enade</b><br>Os cursos presenciais ou a distância de graduação são submetidos sem distinção ao Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). Os conceitos vão de 1 a 5, sendo que o MEC considera como dentro do padrão de qualidade aqueles com nota igual ou superior a 3. A avaliação pode ser consultada no site <u><a href=" http://emec.mec.gov.br " target=_new>e-MEC</u></a>; é preciso ir em "Consulta avançada", e então selecionar "Curso", escrever o nome e escolher "Enade" em "Índice". No site do Inep (http://portal.inep.gov.br/enade), é possível ler a análise completa. "O fundamental é checar se o curso promove a aprendizagem. A instituição pode ter um prédio lindo e laboratórios modernos e ainda assim ter um curso ruim", diz João Vianney, da Abed Thinkstock Mais
<b>3. Visite o polo para aulas presenciais</b><br>A legislação brasileira para o ensino a distância determina que ao menos 20% da carga horária dos cursos de graduação a distância seja cumprida em encontros presenciais. Portanto é necessário saber onde fica o polo mais próximo e com qual frequência o aluno deverá comparecer à instituição. Ao fazer o trajeto, avalie a distância e os custos envolvidos no deslocamento. Durante a visita, observe a infraestrutura do local, analisando se os laboratórios são adequados para o curso e se há bibliotecas especializadas e salas multimídia Renato Stockler/Folhapress Mais
<b>4. Observe a qualidade do material didático</b><br>No ensino a distância, o material didático é a principal fonte de aprendizado do aluno. Por isso, contar com um conteúdo preparado especialmente para a modalidade é fundamental. "Peça para dar uma olhada nesses materiais", recomenda Elisa Maria de Assis, pró-reitora de EAD da Unopar (Universidade Norte do Paraná), a instituição brasileira com maior número de alunos em cursos a distância. Mesmo que o material trate de um assunto que você ainda não conhece, é possível perceber se está bem escrito e se há exercícios e exemplos práticos. "Verifique também se tudo estará disponível on-line ou se haverá apostilas impressas", diz ela. No caso de materiais físicos, como apostilas, DVDs ou kits para exercícios, pergunte quem deve arcar com os custos de envio Thinkstock Mais
<b>5. Analise o currículo dos professores</b><br>Nas aulas a distância, é imprescindível que os professores tenham uma formação sólida e adequada ao curso e à modalidade. São os docentes que elaboram o material didático, dão aulas virtuais e presenciais, tiram as dúvidas e preparam os exames. "A qualidade do corpo docente tem reflexo direto no aprendizado", diz Elisa Maria de Assis, da Unopar. Se o site do curso não disponibilizar o currículo dos professores, peça o documento por e-mail Thinkstock Mais
<b>6. Informe-se sobre a tutoria</b><br>Um dos grandes diferenciais da EAD é a figura do tutor: profissional responsável por acompanhar os estudos dos alunos, orientando e cobrando quando necessário. Veja quais são os canais de comunicação com ele (telefone, e-mail, chat) e pergunte em quanto tempo, no máximo, você terá sanada uma dúvida sobre a disciplina. Não existe limite de alunos que cada tutor pode atender, variando entre 100 e 500. "O importante é que o tutor esteja disponível para quem o procura e que a resposta seja rápida", diz Elisa de Assis, da Unopar Thinkstock Mais
<b>7. Converse com ex-alunos</b><br>Uma boa conversa com quem já passou pela experiência pode ajudar a compreender como é o curso na prática. Procure ex-alunos e pergunte se a tutoria funcionou, se os professores são acessíveis, se o material didático é adequado, se as atividades propostas foram relevantes e se as provas foram devolvidas com a correção. As redes sociais podem ser um bom meio para encontrá-los Thinkstock Mais
<b>8. Analise a grade de curricular</b><br>O título de um curso dá uma ideal geral sobre seu conteúdo. Mas, para saber exatamente o que será abordado nas aulas, é preciso conhecer as disciplinas que compõem a grade curricular. Uma graduação em economia, por exemplo, pode ter o foco no funcionamento da economia global (macroeconomia) ou dar mais ênfase à microeconomia.Cursos livres também devem ter seu conteúdo analisado, já que o nome do curso pode não refletir o que será estudado de fato. "Assim o aluno minimiza o risco de se decepcionar mais tarde", diz Marcos Roberto Palhares, diretor da escola de EAD Instituto Monitor Thinkstock Mais

Veja oito dicas para fugir das armadilhas de cursos a distância

Veja mais:

Últimos álbuns de Educação



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos