Topo

Professores da USP Leste protestam em frente à reitoria; diretor é afastado

Marcelle Souza

Do UOL, em São Paulo

19/09/2013 19h24

Os professores da USP (Universidade de São Paulo) Leste protestaram na tarde desta quinta-feira (19) em frente ao prédio da reitoria da universidade com caminhões brinquedo, uma referência aos que despejaram terra contaminada no campus da EACH (Escola de Artes, Ciências e Humanidades). Eles pedem a adoção de medidas para a solução do problema ambiental na área, que foi autuada pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) no início de agosto.

Segundo a reitoria da universidade, o diretor José Jorge Boueri Filho pediu afastamento do cargo nesta quinta devido a problemas de saúde. A USP não soube informar por quanto tempo ele ficará fora da direção da EACH. Na terça (17), foi publicada no "Diário Oficial" a convocação para uma nova eleição para a lista tríplice para diretor.

Um grupo de representantes dos professores se reuniu na tarde de hoje com o reitor João Grandino Rodas, que disse que a USP está buscando respostas para as questões ambientais e que um representante da universidade vai prestar esclarecimentos para a comunidade acadêmica na próxima semana.

Apesar do encontro, alunos, professores e funcionários devem continuar em greve até a próxima quinta-feira (26), quando uma nova reunião com a reitoria está marcada. O grupo ainda cobra respostas efetivas da USP e a saída definitiva de Boueri do cargo. Eles estão em greve desde a semana passada.

O terreno da universidade concentra gás metano – altamente inflamável – proveniente do descarte do desassoreamento do rio Tietê. No dia 2 de agosto, a unidade foi autuada pela Cetesb por descumprimento de 11 exigências. Uma delas trata justamente do sistema de extração de gases do subsolo.

Mais Educação