PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Veja a correção comentada do segundo dia de provas do Enem 2013

Do UOL, em São Paulo

27/10/2013 18h58Atualizada em 31/10/2013 17h53

Os professores do Curso e Colégio Objetivo fizeram neste domingo (27) a correção comentada das provas do segundo dia do Enem 2013 (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013. Hoje, os 7,1 milhões de candidatos enfrentaram 90 questões de múltipla escolha de linguagens e códigos e de matemática. Os alunos tiveram também de escrever um texto dissertativo-argumentativo com o tema "Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil".

A prova corrigida foi a de cor amarela - as perguntas de todas as provas são as mesmas, o que muda é apenas a ordem em que elas são apresentadas. O gabarito oficial deve ser divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) até o dia 30 de outubro. 

Steve Jobs e cyberbullying

Aplicada neste domingo, a prova de linguagens, códigos e suas tecnologias apresentou questões sobre internet, cyberbullying  e hipertextualidade. O exame também questionou sobre a influência das redes sociais nas manifestações do Egito. Na prova de inglês, havia um texto sobre Steve Jobs, o criador da Apple, que perguntava sobre a sua contribuição dele para o mundo digital.

O MEC aumentou o rigor da correção das redações neste ano, textos que contarem com trechos desconectados com o resto da redação (como as que apresentaram receita de macarrão e trecho do hino do Palmeiras) vão receber nota zero. Até 2012, provas com esse perfil perdiam de 400 a 500 pontos.

Prova do primeiro dia

Na prova deste sábado, havia questões sobre reforma agrária, protestos na Europa em 2011 e território palestino. Entre as 45 questões de ciências humanas, havia uma pergunta sobre a reforma agrária que confrontava um excerto de um texto do MST (Movimento Sem Terra) prol reforma agrária e outro texto contrário e favorável à existência de latifúndios com agronegócio. A questão pedia para analisar as distintas visões sobre a reforma agrária.

Veja também

  • Em Curitiba, primeira a sair do Enem 2013 classifica prova de "difícil"

  • Reprodução

    MEC elimina 21 candidatos que postaram fotos do Enem na internet

Outra pergunta abordava a questão palestina e trazia um texto de jornal que citava o fato de que, quando se acessava um site de buscas da Cisjordânia, em vez de "territórios palestinos", o Google escrevia agora "Palestina" logo abaixo do seu logo.

Quem esperava por questões sobre os protestos de junho no Brasil se decepcionou no primeiro dia de prova. As únicas manifestações citadas aconteceram na Espanha em 2011 e estavam relacionadas com a crise do sistema financeiro.

Eliminados pelas redes sociais

Apesar dos avisos do MEC (Ministério da Educação) sobre a eliminação de candidatos que postassem fotos nas redes sociais, diversos candidatos voltaram a publicar imagens do Enem 2013 no sábado e no domingo. Até o momento, o ministério afirmou que 24 candidatos já foram eliminados do exame nacional.

No Rio de Janeiro, ao menos três candidatos também foram eliminados por saírem antes do tempo mínimo de prova no sábado, duas horas. O candidato Jean Claude de Souza, 19, que fez prova na Uerj, saiu com 1h15 de prova. Segundo o MEC, ele também será eliminado.  

Boa sorte da presidente

Antes do início do exame de sábado, a presidente Dilma Rousseff publicou mensagens de tranquilidade para os estudantes de todo o país. Em sua conta oficial. "Confie em si mesmo. O Brasil confia em você. Boa sorte!", disse.  

Vestibular