Topo

Onyx diz que líderes partidários que relataram recuo em corte querem "luz"

Pedro Ladeira/Folhapress
Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

15/05/2019 16h43

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que os líderes que participaram de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e relataram o recuo no contingenciamento no orçamento da Educação "querem luz". O ministro reafirmou que os cortes estão mantidos.

"Alguém, ou por que tinha interesse político ou porque queria um pouquinho mais de luz que os senhores [imprensa] podem dar. Entenderam algo que era completamente desconectado do que era dito. Como lhes serviam politicamente, sustentam essa afirmação", disse Onyx.

Onyx acompanhou a ida do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que passa nesta tarde por sabatina na Câmara.

O UOL divulgou ontem os bastidores de uma reunião em que ao menos cinco lideranças da Câmara disseram que Bolsonaro ligou para o ministro da Educação e pediu para que o corte fosse revisto.

Após a veiculação da reportagem, a Casa Civil, o MEC e o ministério da Economia emitiram nota desmentindo os parlamentares. Hoje, Weintraub confirmou ter recebido a ligação de Bolsonaro.

Com a repercussão, os parlamentares reafirmaram o que disseram e atribuíram ao governo o desentendimento.

Desmentido do governo irrita deputado do Pros

UOL Notícias

Responsável pela articulação política, Onyx foi questionado por jornalistas sobre as declarações de Bolsonaro, nos Estados Unidos. O presidente disse que os manifestantes são "idiotas úteis" e imbecis.

Onyx respondeu que "não sabe e nunca ouvi isso"

Ministro confirma ter recebido ligação de Bolsonaro

UOL Notícias

Mais Educação