Topo

Atos pela educação perdem força nas redes sociais, diz levantamento

Marcela Leite

Do UOL, em São Paulo

30/05/2019 19h44

Até as 18h de hoje, as manifestações contra congelamentos de verbas na educação pelo Brasil tiveram uma repercussão menor nas redes sociais do que os atos do último dia 15, que tiveram a mesma pauta, segundo levantamento da plataforma digital Torabit.

Foram capturadas cerca de 154 mil menções aos protestos entre ontem e hoje, enquanto na última mobilização o número de comentários sobre o assunto passou de 530 mil.

No Twitter, a hasthag #30MpelaEducação está primeiro lugar entre os assuntos mais comentados da rede social desde as 10h.

Pela manhã, a hashtag #Dia30EuVouTrabalhar, contrária às manifestações, chegou a estar no topo dos Trending Topics. Apesar de ter caído de posição, o tópico permaneceu entre os mais citados até as 16h.

Além da queda nas redes sociais, o número de estados participantes dos atos também caiu. Nos protestos de hoje, encabeçados pela UNE (União Nacional dos Estudantes) e com participação de centrais sindicais como a CUT (Central Única dos Trabalhadores), participaram 24 estados e o Distrito Federal.

Estudantes repõem faixa que ato pró-Bolsonaro arrancou

UOL Notícias

Mais Educação