PUBLICIDADE
Topo

ProUni registra 1,5 milhão de inscrições em todo o Brasil

O ProUni garante bolsas de estudo nas universidades privadas - Luiz Cláudio Barbosa/Código19/Estadão Conteúdo
O ProUni garante bolsas de estudo nas universidades privadas Imagem: Luiz Cláudio Barbosa/Código19/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

03/02/2020 16h09

O Programa Universidade para Todos (ProUni) registrou 1.507.807 inscrições, feitas por 782.497 pessoas em todo o Brasil. O curso recordista em inscrições foi Direito — 137.507 —, seguido de Administração (121.871) e Enfermagem (102.902).

Medicina liderou na concorrência (maior número de inscrições por vaga ofertada): 54, logo à frente de Artes Cênicas (50) e Comunicação Social - Cinema (41). Vale lembrar que quanto maior a concorrência, maior a nota de corte para a vaga.

A região Sudeste liderou no número de inscrições e inscritos: 544.787 e 283.869, respectivamente, seguida pelo Nordeste (502.428 inscrições e 259.346 inscritos) e Norte (178.545 inscrições e 91.898 inscritos). As regiões com menores quantidades foram Sul (171.091 inscrições e 89.750 inscritos) e Centro-Oeste (110.045 inscrições e 57.535 inscritos).

Os estudantes puderam se inscrever desde a última terça-feira (28), até as 23h59 de sábado, 1º de fevereiro.

A primeira chamada acontece entre 4 e 11 de fevereiro e os resultados são anunciados no dia 18 de fevereiro enquanto a segunda chamada tem os resultados divulgados em 3 de março.

Segundo o MEC, essa é a maior oferta da história do ProUni para um primeiro semestre: 252.534 bolsas, das quais 122.432 são integrais e 130.102, parciais (50%). Foram feitas 1.226.797 inscrições para o benefício de 100% do valor e 280.290 para o de metade.

O número de inscrições é maior que o de inscritos porque cada participante pode escolher até duas opções de instituição, curso e turno. Os candidatos com deficiência ou que autodeclarados indígenas, pretos ou pardos podem optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.

O ProUni garante bolsas de estudo nas universidades privadas. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Já para as bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Só pode se inscrever no ProUni o estudante que não possuir diploma de curso superior, que tenha participado do Enem mais recente e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas, bem como não zerado a redação.

Educação