PUBLICIDADE
Topo

Ex-ministro Vélez destaca 'perfil técnico' de novo titular da Educação

Segundo Ricardo Vélez Rodríguez, Decotelli "tem sensibilidade social, sabe traduzir as preocupações das pessoas, e tem um feedback de formação acadêmica sólido" - Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo
Segundo Ricardo Vélez Rodríguez, Decotelli "tem sensibilidade social, sabe traduzir as preocupações das pessoas, e tem um feedback de formação acadêmica sólido" Imagem: Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

25/06/2020 17h11

Carlos Alberto Decotelli, novo ministro da Educação, foi bastante elogiado hoje por um antecessor no cargo. Em entrevista à CNN Brasil, Ricardo Vélez Rodríguez, titular da pasta entre janeiro e abril do ano passado, destacou o perfil técnico do novo ministro.

"Conheci ele na transição, gostei do seu perfil técnico. É uma pessoa que respira educação, mas é fundamentalmente técnico, e desempenhou com muita satisfação para mim, para o MEC, a função de presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação", destacou Vélez. Decotelli encabeçou a autarquia entre janeiro e agosto de 2019.

"Ele realmente é uma pessoa bem aquinhoada para desenvolver um trabalho técnico, com projeção social. Ele tem uma penetração social muito boa com sua abordagem de cunho humanístico, e tem um excelente currículo", completou.

Sem mencionar o ex-ministro Abraham Weintraub, titular da educação entre abril de 2019 e junho de 2020, Vélez Rodríguez deixou bem claro que Carlos Alberto Decotelli tem um perfil mais pacificador. Decotelli, segundo o primeiro ministro da Educação do governo Bolsonaro, é "uma pessoa muito prudente, sensata, construtiva".

"O bom dele é que tem sensibilidade social, sabe traduzir as preocupações das pessoas, e tem um feedback de formação acadêmica sólido. Ele realmente tem uma garantia para dar uma estabilidade ao MEC e dar ensejo a políticas públicas que realmente respondam às necessidades da sociedade", disse Vélez, que descreveu o novo ministro como um "liberal conservador".

"Liberal de representar as instituições e as autoridades do Estado. E conservador porque tem sensibilidade para preservar valores caros a nossa tradição brasileira — família, religião — sem ser uma pessoa radical (...). Ele defende valores conservadores, mas com uma atitude de respeito ao pluralismo e à liberdade. Nesse sentido, ele soma."

Vélez Rodríguez não comentou a respeito da pouca experiência de Decotelli em administração educacional e ao histórico de militar — o novo ministro é oficial de reserva da Marinha. Em contrapartida, deixou claro que a resistência à nomeação deve ser menor.

"Não acredito que o professor Decotelli seja uma pessoa que crie conflitos do nada. Creio que transite nas relações sociais e nos diálogos com as pessoas. Tem um elemento muito positivo para trabalhar com tranquilidade", disse. "Esse perfil já existe nele, é uma pessoa que ouve. Críticas sempre haverá, e é salutar que as haja. A crítica é um caminho que nos mostra como evitar dificuldades para fazer que nossas ações tinham uma finalidade feliz."