PUBLICIDADE
Topo

Secretários de Educação elogiam escolha para o MEC e dizem esperar diálogo

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

25/06/2020 16h45Atualizada em 25/06/2020 18h00

Em nota divulgada hoje, o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) demonstrou otimismo com a nomeação de Carlos Alberto Decotelli para o MEC (Ministério da Educação) e disse acreditar na ampliação do diálogo e interação com a pasta.

Oficial da reserva da Marinha, Decotelli foi presidente do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento Econômico), um dos principais braços do ministério, entre fevereiro e agosto de 2019 e foi indicado pela cúpula militar.

"Sobre a nomeação do novo ministro da Educação, o Conselho Nacional de Secretários de Educação afirma que, enquanto presidente do FNDE, Carlos Alberto Decotelli manteve um bom canal de diálogo com os secretários, chegando a visitar alguns estados durante a sua gestão", diz a nota do Consed.

"Sendo assim, o Consed acredita na possibilidade de ampliação do diálogo e na contínua interação com o Ministério da Educação, para que políticas educacionais, como a implementação da Base Nacional Comum Curricular e o Novo Ensino Médio possam avançar com celeridade e qualidade", continua o texto.

Os secretários de educação são responsáveis pela implementação das políticas públicas nos estados. A falta de abertura ao diálogo com o MEC era uma das principais críticas dos secretários à gestão do ex-ministro Abraham Weintraub, que deixou o cargo na semana passada. Weintraub saiu do governo após uma série de crises com ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).