PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
11 meses

Prefeitura de SP vai comprar 465 mil tablets para alunos da rede municipal

Alunos do ensino Médio, Fundamental e EJA vão receber os equipamentos - Rodolfo Santos/Getty Images/iStockphoto
Alunos do ensino Médio, Fundamental e EJA vão receber os equipamentos Imagem: Rodolfo Santos/Getty Images/iStockphoto

Emanuel Colombari, Felipe Pereira e Patrick Mesquita

Do UOL, em São Paulo

21/08/2020 13h56

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse hoje que a prefeitura vai comprar 465 mil tablets com chip para alunos da rede municipal. O anúncio foi feito em entrevista coletiva concedida hoje no Palácio dos Bandeirantes.

"Além do caderno Trilhas da Aprendizagem, do Cartão Alimentação, também vamos investir em tablets com chips, que serão enviados a 465 mil alunos do ensino Médio, Fundamental e EJA [Educação de Jovens Adultos] do município", disse o prefeito.

De acordo com Bruno Covas, duas consultas devem ser publicadas amanhã para as compras separadas dos equipamentos e dos chips. O investimento será feito com recursos da Secretaria Municipal de Educação.

Apesar de anunciar a compra, Covas negou que a medida tenha sido tomada visando a um retorno às aulas presenciais apenas em 2021.

"São equipamentos que podem ser utilizados não apenas nesse momento de ensino a distância, mas depois dentro da sala de aula. Não é questão de não acreditar no retorno às aulas ainda este ano, é usar uma ferramenta tecnológica que pode ser utilizada tanto agora quanto no retorno às aulas", comentou.

Inquérito sorológico

O governo estadual havia anunciado a retomada de atividades escolares como aulas de reforço e o uso de bibliotecas e laboratórios a partir de setembro nas regiões que estejam na fase amarela do Plano São Paulo durante 28 dias. Mas, na terça-feira (19), o prefeito Bruno Covas disse que as atividades presenciais nas escolas municipais e particulares na capital não devem retornar no mês que vem.

A decisão foi tomada após análise do inquérito sorológico feito com 6.000 alunos da rede municipal, com idade entre 4 e 14 anos. De acordo com os dados, 16,1% dos alunos já contraíram a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O índice é maior do que o encontrado na população geral de São Paulo, que foi de 10,9% de infectados.

A Prefeitura acredita que a volta das atividades presenciais nas escolas, neste momento, iria causar um aumento nos casos de covid.