PUBLICIDADE
Topo

Enem

Enem: Barrados no 1º dia podem ir ao 2º ou pedir reaplicação das duas datas

Alunos chegam para fazer o 1º dia do Enem impresso em faculdade da zona oeste de São Paulo - André Porto/UOL
Alunos chegam para fazer o 1º dia do Enem impresso em faculdade da zona oeste de São Paulo Imagem: André Porto/UOL

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

22/01/2021 17h36

Candidatos que foram barrados no primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 podem escolher entre ir ao segundo dia de provas neste domingo (24) e pedir apenas a reaplicação da primeira data ou então solicitar a reaplicação das duas provas.

A informação é do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão do MEC (Ministério da Educação) responsável pela realização do Enem.

No último domingo (17), data em que foram aplicadas as primeiras provas do Enem, candidatos relataram que, mesmo tendo chegado no horário, acabaram sendo impedidos de entrar nas salas devido à lotação do espaço. Os participantes também afirmaram não ter recebido nenhum tipo de documento por parte dos fiscais de prova que comprovasse que eles haviam de fato comparecido aos locais de aplicação do exame.

Segundo o Inep, a orientação é para que, ao solicitar a participação na reaplicação de uma ou das duas provas do Enem, o candidato que tiver sido prejudicado por superlotação das salas relate o ocorrido. Não é preciso apresentar nenhum tipo de documento comprobatório. Os pedidos de reaplicação poderão ser feitos entre 25 e 29 de janeiro, na Página do Participante.

O problema aconteceu em diversos estados pelo país. Antes da realização do exame, o Inep havia assegurado que haveria espaço para que todos os mais de 5 milhões de inscritos fizessem a prova com segurança. De acordo com o instituto, o número de candidatos por sala seria reduzido e haveria mais locais de aplicação.

O primeiro dia do Enem 2020, no entanto, foi marcado por uma série de falhas nesse sentido. Além dos candidatos que foram barrados, houve denúncias de aglomeração já no portão de entrada dos locais de prova. Também houve relatos de salas de aplicação lotadas, acima da capacidade necessária para garantir o distanciamento entre os participantes.

Mesmo assim, após o término da prova, o MEC (Ministério da Educação) informou que o primeiro dia do Enem 2020 teve um índice de abstenção recorde, de 51,5%.

Enem 2020; veja fotos

Enem