Topo

Aluna faz Enem só como teste após escola atrasar conclusão de curso

Estudante Sohanny Victória, 18, ficou dez meses sem aula por causa do fechamento das escolas na pandemia Imagem: Carlos Madeiro/UOL

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

28/11/2021 13h44Atualizada em 28/11/2021 13h50

No 3° ano do ensino médio, a estudante Sohanny Victória, 18, deveria poder concorrer a uma vaga na universidade usando a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Mas o atraso em começar as aulas online no Ifal (Instituto Federal de Alagoas) fez com que a conclusão do seu ano letivo só aconteça em 2022.

"Eles demoraram muito para iniciar as aulas online quando começou a pandemia. Passamos dez meses sem aulas. Esse atraso prejudicou todo mundo. Estou hoje no meio do 3° ano apenas", diz.

Segundo Sohanny, a turma em que ela estuda tinha mais de 40 alunos. Com os atrasos, alguns amigos buscaram outras escolas. "Hoje são só 37, e a gente fica triste de não poder usar a nota", conta.

Eu queria mesmo era fazer valendo, mas vai valer de experiência para o próximo ano."
Sohanny Victória, estudante do 3º ano

A estudante Sohanny Victória foi acompanhada dos seus pais, o administrador Jailton Gouveia, 54, e a dona de casa Quitéria dos Santos, 54 Imagem: Carlos Madeiro/UOL

"Eles não falaram nada [sobre o Enem], não deram nenhum aviso sobre não poder usar a nota para cursar faculdade", conta.

A jovem veio hoje acompanhada dos pais: o administrador Jailton Gouveia, 54, e a dona de casa Quitéria dos Santos, 54.

"Como é a primeira vez dela no Enem, decidimos a acompanhar. Assim como no domingo passado, vamos esperar que ela saia, ao fim da prova", conta o pai. A família mora no bairro do Jacintinho, na periferia de Maceió.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Aluna faz Enem só como teste após escola atrasar conclusão de curso - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Enem