Conteúdo publicado há 2 meses

Unicamp 2024: trabalho análogo à escravidão e Cartola são temas da 2ª fase

Trabalho análogo à escravidão, refugiados, música de Cartola e ChatGPT foram alguns dos temas que caíram no primeiro dia de prova da segunda fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp, realizado neste domingo (3), em 22 cidades do país.

O que aconteceu

A segunda fase do vestibular da Unicamp é composta por questões dissertativas.

É dividida em dois dias. No primeiro dia, realizado hoje, os candidatos fizeram prova de redação, língua portuguesa e literatura, além de língua inglesa e interdisciplinares de ciências da natureza.

O gabarito sai na quinta-feira (7).

Já no segundo dia da segunda fase, realizado na segunda-feira (4), todos os candidatos farão questões de matemática e interdisciplinares de ciências humanas. Também terão provas de conhecimentos específicos, conforme a opção de curso, que podem incluir biologia, química, física, geografia, história, filosofia e sociologia.

O Vestibular 2024 da Unicamp oferece 2.537 vagas em 69 cursos de graduação.

Quais foram os temas da redação

O vestibular da Unicamp oferece duas opções de temas de redação.

A primeira opção de redação pedia para o candidato escrever uma carta-denúncia ao Ministério Público do Trabalho sobre uma empregada doméstica que trabalha na casa de um amigo, dia e noite.

Continua após a publicidade

O segundo tema proposto era relacionado a refugiados. O candidato precisava escrever um discurso em resposta a um delegado da Hungria, país contrário à política de acolhimento a refugiados.

A prova de redação da Unicamp manteve o padrão dos anos anteriores. [Os temas] foram bastante explorados pela mídia e o candidato atento conseguiria, sem dificuldade, redigir com propriedade sobre eles, ainda mais subsidiado pela excelente seleção de textos de apoio.
Danieli Ferreira, professora de Redação do Curso e Colégio Oficina do Estudante

A proposta trouxe dois temas muito políticos, que exigem a consciência enquanto cidadão, e não só cidadão brasileiro, mas do mundo.
Vinicius Beltrão, Coordenador de Ensino e Inovação do SAS Educação

Quais assuntos apareceram no 1º dia

Nas demais provas deste domingo, caíram questões sobre linguagem neutra, povos originários, Alice no País das Maravilhas, Gonçalves Dias, Cartola, racismo, ChatGPT, microplásticos, entre outros temas.

As questões abordaram assuntos muito atuais e contemporâneos
Liliane Negrão, professora de Gramática e Interpretação de Texto do Curso e Colégio Oficina do Estudante

Continua após a publicidade

As questões de literatura foram basicamente em cima da obra 'Alice no País das Maravilhas', mas comparando com Gonçalves Dias, 'A canção do exílio', fazendo assim um trabalho muito bonito em cima da obra, mas difícil.
Vera Lúcia da Costa Antunes, coordenadora Pedagógica do curso Objetivo

Humanidades foi abordada em uma questão de inglês e o tema foi sobre um filósofo coreano da atualidade chamado Byung Chul-Han. Nesse texto dele, é feito um contraponto entre o regime disciplinar, que é teorizado por Foucault, com o regime neoliberal
Silvio Sawaya, professor de Humanidades do Curso e Colégio do Oficina do Estudante

"Vemos uma prova socialmente comprometida com os temas relevantes do debate atual para aplicar os conceitos de disciplina do ensino médio", disse Sérgio Paganim, diretor do Curso Anglo.

Abstenção de 7,8%

Foram convocados para a segunda fase 13.447 candidatos. Desses, 12.404 compareceram, segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest).

A menor abstenção foi registrada em Piracicaba, com 3,6%. Em São Paulo e Campinas, a abstenção foi de 7%.

Continua após a publicidade

A cidade com maior abstenção foi Curitiba, 38%. "Isso se explica por causa do vestibular de uma das universidades estaduais paranaenses", disse José Alves de Freitas Neto, diretor da Comvest.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes