PUBLICIDADE
Topo

Universitário brasileiro é mulher, tem 21 anos e faz bacharelado, diz Censo da Educação Superior

Ana Okada

Em São Paulo

14/01/2011 07h01Atualizada em 14/01/2011 12h00

As alunas do sexo feminino são maioria dentre os estudantes matrículados no ensino superior, tanto na modalidade presencial (55,1%) quanto na de educação a distância (EAD) (69,2%). Os dados foram divulgados no Censo da Educação Superior de 2009, divulgado nesta quinta-feira (13). Dentre os alunos concluíntes, elas também são maioria: 58,8% em cursos presenciais e 76,2% em EAD.


No Censo de 2009, foi introduzido um novo conceito de aluno, como o sujeito vinculado à educação superior. Até 2008, o estudante era considerado somente a partir da matrícula, ou seja: um aluno que tinha mais de uma matrícula era contado mais de uma vez.

Em cursos presenciais, o padrão do estudante é mulher, com 21 anos. Essa aluna entrou na faculdade aos 19, por meio de vestibular, e irá se formar com idade média de 23 anos, numa faculdade particular, em um curso de bacharelado.

Licenciatura é preferência na EAD

Em cursos EAD, o aluno padrão também é mulher. Ela, no entanto, entra na graduação mais velha, com 28 anos, e irá se formar com 31. A forma de ingresso mais comum também é o vestibular numa instituição privada, mas o tipo de curso preferido é o de licenciatura.

O total de estudantes matriculados em 2009 foi de 5,9 milhões. Destes, 36.294 entraram em instituições públicas por algum tipo de cota. O tipo de ingresso por cota de escola pública ocorre com maior frequência (69%), seguido pelo de critério étnico (25%) e pelo de renda familiar (4%).

Errata: idades dos alunos no infográfico