Topo

Educação

Vestibular


Candidatos em BH se dividem nas opiniões sobre o 2º dia de provas do Enem

Rayder Bragon

Do UOL, em Belo Horizonte

09/11/2014 16h49

O segundo e último dia de provas do Enem 2014 (Exame Nacional do Ensino Médio) foi considerado tranquilo por candidatos ouvidos pelo UOL, na saída da PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais). No entanto, outros já avaliaram este domingo (9) como o período mais difícil do exame.

A constatação foi parecida com a feita no dia anterior, quando os participantes se dividiram nas opiniões sobre o grau de dificuldade dos cadernos de provas.

“Teve muita pegadinha nas provas de português e matemática”, afirmou Bruna Lúcia, 18. Segundo ela, as provas do sábado (8) estavam mais fáceis. “Hoje, só quem estudou mesmo e é muito inteligente para se dar bem”, resumiu a moça, que foi a segunda pessoa a deixar o campus após o horário mínimo de permanência dentro das salas onde foram aplicados os testes.

Já Bruna Ferreira Guimarães, 19, considerou o dia de hoje como “menos difícil” que ontem. “Hoje estava normal, estava menos difícil que ontem”, explicou.

Gislaine Lopes da Silva, 22, disse ter se surpreendido com o tema escolhido para a redação. “Nunca imaginaria que o tema fosse aquilo (Publicidade Infantil em Questão no Brasil). Achei que seria algo relacionado a eleições”, afirmou a pretende a uma vaga no curso de engenharia da produção. “As provas de português e matemática estavam com perguntas bem complicadas. A gente fica cansada porque já é o segundo dia de provas”, finalizou.

O treineiro Gustavo Pujoni, 16, considerou o primeiro dia de provas do Enem como o mais difícil. “Ontem estava mais difícil que hoje. Consegui desenvolver o tema da redação, que estava até mais fácil do que eu imaginava”, declarou. Ele disse que, quando for para valer, pretende usar as notas do exame para tentar uma vaga em direito ou em administração.

Cláudia Soares, 32, também compartilhou da opinião do rapaz. “Estava tranquilo. Deu para desenvolver bem o tema da redação. Ontem foi muito mais difícil. Hoje foi tranquilinho”, brincou.

Guilherme Lacerda Ribeiro, 25, reclamou do tema escolhido para a redação. “O tema que foi pedido fugiu muito do foco. Podia ter sido eleições ou lei seca. Fiquei surpreso pelo fato de isso ter caído na redação”, reclamou. Segundo ele, o exame, como um todo, “é muito cansativo”. “Hoje foi mais complicado ainda por causa da matemática”, disse.

Por sua vez, Guilherme Henrique, 24, disse ter se cansado ao fazer a prova de português. “Hoje estava mais difícil por causa da prova de português, que foi muito cansativa. Já o assunto da redação foi tranquilo”, informou.

Mais Vestibular