PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Enem será cancelado em escola ocupada, diz MEC

Ana Carla Bermúdez e Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

19/10/2016 15h39Atualizada em 19/10/2016 17h15

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou nesta quarta-feira (19) que os estudantes que seguem ocupando escolas pelo Brasil têm até o dia 31 de outubro para deixarem os locais. Segundo ele, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será cancelado nos locais ocupados.

"Nós temos monitorado dia a dia a situação de cada escola onde se prevê a realização do Enem para que a gente possa garantir aos estudantes essa realização. Todos podem protestar democraticamente, mas ao mesmo tempo entendemos que o direito de estudar, de acessar uma prova que é inclusiva, deve ser preservado a todos os brasileiros", declarou o ministro. "Até o dia 31 de outubro essas escolas ou localidades devem estar desocupadas", ressaltou.

Candidatos poderão perder a prova

Mendonça alertou que cerca de 95.083 mil candidatos terão que fazer o Enem em uma nova data caso os locais de provas -- previstos para a realização do exame -- continuem ocupados. "Faço um apelo aos estudantes do Brasil. Deixem os jovens se submeterem ao Enem. O Estado brasileiro vai ter que arcar com os custos de uma nova prova", disse. O ministro calcula que o gasto para a realização de um novo exame será de mais de R$ 8 milhões, já que cada prova tem o custo unitário de R$ 90. 

Segundo Maria Inês Fini, presidente do Inep, 181 locais de prova estão ocupados em todo o Brasil. Desses, 145 estão no Paraná, 12 no Rio Grande do Norte e 6 em Minas Gerais. Nos demais estados, os protestos estão diluídos.

Enem 2016

As provas deste ano acontecem nos dias 5 e 6 de novembro. No primeiro dia, serão aplicadas as provas de ciências humanas e ciências da natureza. No domingo, serão os exames de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e redação.

Os portões serão fechados às 13h, de acordo com o horário oficial de Brasília. Vale lembrar que não haverá tolerância de horário. Programe-se para chegar com no mínimo uma hora de antecedência.

Protestos

Nas últimas semanas, uma série de protestos foram organizados contra a Medida Provisória 746, que prevê uma reforma no ensino médio, e a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, que limita os gastos do governo federal. Vários grupos de estudantes decidiram ocupar suas escolas para reivindicar suas demandas.

Até ontem à noite, o Estado do Paraná contabilizava 710 colégios ocupados, de acordo com o movimento Ocupa Paraná -- a Secretaria Estadual de Educação do Estado havia informado no dia 17 que existiam 570 ocupações.

Alunos de CampinasSão Paulo e Sorocaba também chegaram a ocupar seus colégios, mas os locais já foram liberados.

Vestibular