Topo

Ministro pede desculpas após dizer que "brasileiro viajando é canibal"

Eduardo Anizelli - 2.jan.2019/Folhapress
Ricardo Vélez Rodríguez é colombiano naturalizou brasileiro Imagem: Eduardo Anizelli - 2.jan.2019/Folhapress

Mirthyani Bezerra

Do UOL, em São Paulo

2019-02-18T10:20:51

18/02/2019 10h20

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pediu desculpas hoje, por meio da sua conta no Twitter, aos que se sentiram ofendidos com as declarações dadas por ele durante entrevista à revista "Veja" no início do mês. Para a publicação, Vélez disse que "brasileiro viajando é um canibal" pois rouba itens em hotéis e aviões.

Na postagem, ele diz que a Veja "colocou palavras fora de contexto". O ministro é colombiano e se naturalizou brasileiro em 1997. 

Na entrevista, para defender a volta do ensino de moral e cívica na educação brasileira, o ministro disse:

O brasileiro viajando é um canibal. Rouba coisas dos hotéis, rouba assentos salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo. Esse é o tipo de coisa que tem de ser revertido na escola

A manifestação foi feita dias após a ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber mandar notificar Vélez a prestar esclarecimentos, caso queira, sobre declarações dadas. O prazo estabelecido por ela é de dez dias.

A decisão de Weber atendeu a um pedido do advogado Marcos Aldenir Ferreira Rivas, que apresentou uma interpelação judicial contra Vélez Rodríguez no STF, acusando-o de ter cometido os crimes de calúnia e difamação. Na peça, o advogado diz que Vélez "não é merecedor da naturalização brasileira" e nem merece ser Ministro da Educação. 

Simão: Canibal não come ministro por ser difícil de limpar

Band News

Mais Educação