PUBLICIDADE
Topo

Volta às aulas em setembro está descartada, diz prefeito de Salvador

"A gente ainda não tem conforto e segurança [para liberar a volta às aulas]", disse ACM Neto - Getty Images
"A gente ainda não tem conforto e segurança [para liberar a volta às aulas]", disse ACM Neto Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

28/08/2020 13h26Atualizada em 28/08/2020 13h49

Ainda não há previsão para a volta às aulas em Salvador, mas é certo que não será em setembro, anunciou hoje o prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM). A prefeitura tem conversado com o governo do estado e ambos estão preocupados com o risco de as escolas serem um vetor "seriíssimo" de disseminação do coronavírus.

"Essa hipótese está inteiramente descartada. Não voltará no mês de setembro", confirmou ACM Neto, segundo relata o Correio. "Neste momento, a gente [ele e Rui Costa (PT), governador baiano] ainda não tem conforto e segurança, e há uma unanimidade nos comitês municipal e estadual que não dá para pensar agora em retomada do ano letivo".

ACM Neto disse querer não desperdiçar o restante do ano, mas admitiu a possibilidade de que algumas atividades letivas não sejam retomadas em 2020. "Haverá critério para esse retorno", afirmou, acrescentando que talvez não faça sentido voltar com a educação infantil neste ano.

O prefeito de Salvador também criticou a atuação do governo federal na pandemia. Para ACM, a falta de articulação e a omissão por parte do Ministério da Educação são prejudiciais aos estados e municípios.

"Digamos que uma parte [dos alunos] volte em outubro e outra em novembro. Claro que vai ser impossível completar o ano letivo em 2020, vai ter que avançar em 2021", ponderou. "Se houvesse uma articulação nacional, uma presença do Ministério da Educação, do governo federal, essa história toda ficava muito mais fácil. Lamento que não haja".