PUBLICIDADE
Topo

Esse conteúdo é antigo

SP antecipa para amanhã matrículas de 2021 da rede estadual

Governador João Doria afirmou que alunos já matriculados terão até 16 de outubro para demonstrar interesse - ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Governador João Doria afirmou que alunos já matriculados terão até 16 de outubro para demonstrar interesse Imagem: ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

05/10/2020 13h07

O governo de São Paulo anunciou hoje que vai antecipar as matrículas da rede estadual de ensino para o ano que vem. O governador João Doria (PSDB) disse que as famílias dos alunos que já estão matriculados neste ano podem demonstrar interesse nas vagas para 2021 já a partir de amanhã. Os interessados terão onze dias de prazo, até o próximo dia 16.

Segundo Doria, a manifestação de interesse é tanto para quem já é aluno da rede estadual como também para as famílias de crianças e adolescentes que estão matriculadas nas redes municipais. O início do período ainda serve a alunos da rede privada que pretendem migrar para a rede pública paulista, mas estes terão até o dia 30 de outubro como prazo final.

As matrículas podem ser feitas por duas plataformas digitais do governo paulista: o aplicativo "Minha Escola SP" e o SED (Secretaria Escolar Digital), que tem site e também versão em aplicativo para celular e tablets. O governo paulista diz que divulgará o resultado das matrículas de 2021 em 30 de novembro.

Os alunos podem aproveitar este momento de manifestação de interesse para selecionar mais serviços oferecidos pela rede estadual, como o quarto ano opcional do ensino médio, criado como alternativa para ajudar a suprir parte do conteúdo perdido por conta da suspensão das aulas. O novo ano letivo estará disponível para alunos que estão concluindo o terceiro ano.

Calendário mantido

Apesar dos mais de seis meses de suspensão das aulas presenciais no estado por causa da pandemia do novo coronavírus, o ano letivo de 2020 está mantido para ter fim ainda neste ano, no dia 30 de dezembro. A rede de ensino paulista também prevê férias em janeiro e o início do ano letivo de 2021 em data a ser divulgada em breve.

As férias do início do ano, porém, serão diferentes, com aulas de reforço focadas principalmente para alunos do ensino médio.

"Ofertaremos outras opções como atividades de reforço escolar para alunos do terceiro ano", afirmou o secretário de educação Rossieli Soares hoje em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O secretário ainda explicou que a rede estadual adotará um modelo de "avaliação constante" até 2022, com o objetivo de analisar o aprendizado de cada aluno. O modelo é pensado para minimizar os efeitos das dificuldades de aprendizagem enfrentadas por milhares de alunos durante a pandemia.

"Teremos um perfil de observação de onde está cada estudante", disse Rossieli.