Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://educacao.uol.com.br/album/2012/03/20/depoimentos---veja-a-opiniao-de-estudantes-que-foram-para-a-africa-do-sul.htm
  • totalImagens: 21
  • fotoInicial: 7
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos: direita
  • timestamp: 20120320180100
    • África do Sul [5255];
    • Intercâmbio:África do Sul [60898]; Intercâmbio [30908]; Educação [16614];
Fotos
Juliana Martins no Cabo da Boa Esperança, extremo sul da África do Sul. "Viajei para a África do Sul em julho de 2009 para melhorar meu inglês. Acabei ficando em uma república em que todos os moradores estudavam na mesma escola. Se eu fosse definir a cidade com uma palavra seria 'sensacional'" Juliana Martins/Arquivo pessoal Mais
Juliana Martins com amigas no Cabo da Boa Esperança, extremo sul da África do Sul. "O clima e a população são bem similares aos do Brasil: faz calor e de vez em quando um friozinho. O pessoal de lá é bem hospitaleiro. Passeios interessantes não faltavam: alugávamos um carro com um preço bem razoável quando dividido entre pelo menos cinco pessoas e viajámos para cidades vizinhas" Juliana Martins/Arquivo pessoal Mais
Juliana Martins em Jeffrey's Bay, praia de surfistas que está entre as preferidas dos intercambistas. "As praias são maravilhosas e em muitas delas podemos chegar de trem." Juliana Martins/Arquivo pessoal Mais
Juliana Martins pulando de bungee jump na África do Sul. "Passávamos também pela Bloukrans Bridge, o maior bungee jump do mundo e Hermanus, cidade auto-proclamada como a capital mundial das baleias, que podemos ver aos montes" Juliana Martins/Arquivo pessoal Mais
Juliana Martins na Table Montain (montanha mesa), um dos mais simbólicos cartões-postais na África do Sul. "Sem contar a principal atração da Cidade do Cabo: a Table Mountain. Você escolhe entre escalar a montanha ? o que dá aproximadamente três horas ? ou subir de bondinho. A vista é formidável!" Juliana Martins/Arquivo pessoal Mais
Juliana Martins na Table Montain (montanha mesa), um dos mais simbólicos cartões-postais na África do Sul. "É interessante que as baladas são ?diárias?, cada dia da semana apenas uma boate bomba e é para onde todo mundo vai. Lembrando que a maioridade é super fiscalizada, nem tente entrar em algum lugar se for menor de 18 anos. Os restaurantes são bons, você encontra comidas de todas as nacionalidades. Recomendadíssimo o restaurante Mama África, com iguarias nativas. O único problema é a violência,mas nada muito diferente de São Paulo ou do Rio e Janeiro. É só ficar atento! Fiz ótimas amizades com pessoas do mundo inteiro e sonho em voltar para lá assim que possível!" Juliana Martins/Arquivo pessoal Mais
Rafaella Lobo com girafas em Addo Elephant Park, um safári próximo à cidade de Porto Elisabeth. Rafaella Lobo/Arquivo pessoal Mais
Rafaella Lobo com filhote de tigre na reserva Kwantu. "Fui para fazer trabalho voluntário na Kwantu, durante um mês. É uma reserva ecológica com vários hectares, onde funciona um hotel cinco estrelas. Um dos atrativos para os hóspedes é o safári. Os voluntários tomam conta dos bichos, brincam com os filhotes e retiram lixo da reserva. A reserva fica perto da cidade de Porto Elizabeth." Rafaella Lobo/Arquivo pessoal Mais
Rafaella Lobo com girafas em Joanesburgo."Se você não sabe nada de inglês nem te admitem no programa [de voluntários]. Mas para praticar, é excelente. A maioria dos voluntários são da Inglaterra, então é uma oportunidade muito boa para praticar o idioma." Rafaella Lobo/Arquivo pessoal Mais
Rafaela Lobo no espaço público Nelson Mandela Square, em Joanesburgo. O local, que conta com um shopping e restaurantes finos, sedia eventos internacionais. "A alimentação [no trabalho voluntário] é excelente, maravilhosa. É um hotel cinco estrelas, e os voluntários têm o mesmo tratamento. Não é aquele esquema de intercâmbio, que só tem uma refeição. No preço do pacote para trabalho voluntário está tudo incluído, inclusive as viagens dos finais de semana." Rafaella Lobo/Arquivo pessoal Mais
Rafaella Lobo em Jeffrey's Bay, praia de surfistas que está entre as preferidas dos intercambistas. "Em um dos finais de semana, a gente foi para Jeffrey's bay, que é uma cidade bem pequena, com uma praia maravilhosa e bebida bem barata. É um 'point' de surfistas, o mar é quentinho e tem muitas boates." Rafaella Lobo/Arquivo pessoal Mais
Rafaella Lobo em parque temático na cidade de Durban, na costa do Oceano Índico. "As pessoas são muito hospitaleiras, principalmente com brasileiros. Já viajei bastante e a Cidade do Cabo foi um dos lugares em que eu me senti mais bem acolhida." Rafaella Lobo/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko com elefantes em Addo Elephant Park, um safári próximo à cidade de Porto Elizabeth. "Fui fazer um mês de curso de inglês, em janeiro de 2010, e fiquei na Cidade do Cabo. Escolhi ficar em casa de família e isso foi bom para treinar o inglês. Fui muito bem acolhida." Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko em Bo-Kaap, o bairro mulçumano da Cidade do Cabo, caracterizado por suas casinhas coloridas. "Achei que teriam comidas muito diferentes, mas me adaptei bem. Na casa em que fiquei, a senhora fazia muitas massas." Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko no encontro dos oceanos Índico e Atlântico."Na terceira semana, fiz uma viagem com o pessoal do curso de inglês. Alugamos três carros e fomos beirando a costa da África do Sul. Foi uma viagem de três dias, com 14 pessoas. No trajeto da viagem, a gente conheceu a divisa dos oceanos Atlântico e Índico, fomos em um zoológico que permitia acariciar tigres brancos, leopardos..." Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko com elefantes em um dos três <a href="http://www.elephantsanctuary.co.za/">Santuários de Elefantes</a> espalhados pela África do Sul. Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko no Cango Wildlife Ranch, com filhote de chita. O parque permite contato com animais selvagens e fica na cidade de Oudtshoorn Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko e amigos no Cabo da Boa Esperança, extremo sul da África do Sul. "Em um dos finais de semana, alugamos uma van para ir ao parque nacional do Cabo da Boa Esperança. Venta bastante e a água é muito gelada." Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Regina Junko no Cabo da Boa Esperança, extremo sul da África do Sul Regina Junko/Arquivo pessoal Mais
Rodrigo Tiago Dias na Cidade do Cabo. "Escolhi a África do Sul pelo calor, pelas praias e pela possibilidade de ter vida social, o que no frio não é possível. Também porque o país é barato para os brasileiros e me chamou a atenção depois da Copa do Mundo. Estava com um nível de inglês bem ruim. Saí do Brasil com o básico, e agora estou no intermediário. Meu listening (capacidade de ouvir) melhorou muito." Rodrigo Tiago Dias /Arquivo pessoal Mais
Rodrigo Tiago Dias na Cidade do Cabo. "A experiência foi incrível, muito mais do que esperava. Na residência estudantil havia gente de muitas partes do mundo. Um conselho que dou a todos é evitar os meses de férias, pois fica cheio de brasileiros. Também é legal que a pessoa vá quando tiver um inglês regular, que permita se comunicar minimamente, senão o aproveitamento será menor. Outra dica é nunca deixar de descobrir a cidade e de conversar com os nativos." Rodrigo Tiago Dias /Arquivo pessoal Mais

Depoimentos - Veja a opinião de estudantes que foram para a África do Sul

Veja mais: Roteiro turístico da Cidade do Cabo, capital da África do Sul

Últimos álbuns de Educação



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos