Canadá é destino comum para quem deseja combinar estudo e trabalho

  • Divulgação

    Vista do centro financeiro de Vancouver, cidade a oeste do Canadá

A possibilidade de aliar estudos e trabalho em um país que foi menos atingido pela crise econômica está entre as principais vantagens de fazer intercâmbio no Canadá.

Com uma permissão de estudos, é possível trabalhar no campus da universidade ou do colégio no qual o estudante esteja matriculado. O seu empregador poderá ser a própria instituição educacional ou uma empresa privada situada no campus.

O estudante interessado em trabalhar pode também procurar estágios profissionais, já que o país oferece vagas em diversas áreas. Segundo Rosa Troes, da agência Canadá Intercâmbio, as áreas mais procuradas são administração, marketing, engenharia e TI (tecnologia da informação).

Nesse tipo de programa de intercâmbio, os estudantes dedicam metade do tempo ao estudo de um idioma (inglês ou francês) e a outra metade ao estágio.

Qualidade de vida e povo gentil

O Canadá é o segundo destino de maior interesse dos brasileiros, segundo levantamento de 2011 feito pela organização do Salão do Estudante, um dos maiores eventos de intercâmbio do país.

“O canadense é muito gentil e hospitaleiro, adora receber visitantes. O sotaque é fácil de entender, o que contribui muito para o aprendizado. Além disso, o país tem belas paisagens, segurança e um sistema de transporte impecável", lembra Eloá Oliveira, que estudou inglês por três meses em Vancouver.

Fazer inglês é mais barato que nos EUA...

No caso dos cursos de inglês, o preço é, em geral, mais acessível do que no vizinho Estados Unidos. O curso de quatro semanas, com 20 horas semanais, acomodação em casa de família, quarto individual, meia-pensão, material e taxa de localização, custa entre US$ 1.700* e US$ 2.000*, segundo as agências Experimento e CI (Central de Intercâmbio). Nos Estados Unidos, o custo parte de US$ 2.100*.

Em relação a outros destinos econômicos, o Canadá oferece as vantagens de ser mais próximo culturalmente do que a África do Sul e ter passagens mais baratas do que aquelas para a Austrália.

Além dos cursos de idioma, o Canadá também é procurado por seus cursos universitários.  Uma graduação em áreas como relações públicas,  gestão em moda e produção em 3D custa a partir de US$ 12.800* ao ano.

...mas o "high school" custa o dobro do vizinho

Primeiro em cursos de curta duração, o Canadá perde para os Estados Unidos quando o assunto é "high school" (ensino médio).

Um curso de um ano no país custará em torno de US$ 17 mil* enquanto nos Estados Unidos o valor gira em torno de US$ 8.500*. Essa quantia não considera despesas com alimentação e transporte, mas normalmente inclui moradia em casa de família ou na própria escola.

Os programas de "high school" são mais atraentes nos EUA porque recebem subsídio do governo norte-americano.

O ano letivo começa no início de setembro e termina em fim de junho. Durante o ano, há férias de junho a setembro (férias de verão) e dois intervalos de duas semanas: um em março e outro no período de festas de fim de ano, em dezembro.

Francês é opção de idioma

O Canadá é uma nação com dois idiomas oficiais: inglês e francês. O inglês é a língua mais comum, 85% dos habitantes falam inglês como primeiro ou segundo idioma; 30% dos habitantes falam francês.

Por isso, há opções de cursos nas duas línguas em todos os níveis de ensino. Os estudantes podem optar por programas que tenham o inglês ou o francês como segunda língua.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos