EUA, Canadá e mais: é possível estudar no exterior com a nota do Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desempenha um papel fundamental como via de ingresso nas instituições de ensino superior no Brasil. Por meio da pontuação obtida no exame, os candidatos têm a oportunidade de se candidatar a vagas no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), no ProUni e no Fies. Mas as possibilidades da prova não param por aí.

Dá para estudar no exterior com a nota do Enem?

Apesar de muitos estudantes não estarem cientes, a pontuação obtida no exame pode ser utilizada como critério de ingresso em diversas instituições de ensino superior fora do país. Essa opção representa uma alternativa adicional para os candidatos que sonham em morar e estudar no exterior.

A nota do Enem é relevante no exterior, principalmente em nações com acordos bilaterais com o governo brasileiro. O exame, por ser uma avaliação padronizada abrangendo diversas áreas do conhecimento, é considerado um critério justo e equitativo para a seleção de estudantes estrangeiros.

Além disso, a pontuação no Enem é utilizada como indicativo de proficiência em português, representando um diferencial para aqueles que almejam estudar em países lusófonos, como Portugal.

Quais países aceitam a nota do Enem?

Portugal

Portugal figura entre os destinos mais buscados por estudantes que empregam a pontuação do exame para admissão em instituições de ensino estrangeiras.

Segundo a mais recente atualização do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), 29 universidades, institutos politécnicos e escolas superiores aceitam a nota do Enem como critério para ingresso em cursos de graduação no país. (Confira aqui a lista)

Estados Unidos

Continua após a publicidade

Os Estados Unidos contam com um dos maiores e mais destacados sistemas educacionais globais, o que tem atraído inúmeros estudantes brasileiros interessados em utilizar a nota do Enem para ingressar em suas universidades.

Algumas das renomadas instituições de ensino nos Estados Unidos que aceitam o Enem incluem a New York University (NYU), a Northwestern University e a Temple University.

Reino Unido

No Reino Unido, algumas instituições de ensino agora também levam em consideração o desempenho no Enem.

Nas universidades de Oxford, Kingston, Glasgow, Birkbeck e Bristol, boas notas no exame possibilitam a participação nos Foundations Programmes. Esses programas consistem em estudos de um ano dedicados a alunos internacionais, funcionando como uma espécie de "pré-graduação" para aqueles que não atenderam a todos os requisitos do currículo britânico.

Oxford, na Inglaterra
Oxford, na Inglaterra Imagem: RyanKing999/Getty Images/iStockphoto
Continua após a publicidade

Canadá

Semelhante aos Estados Unidos, o Canadá possui um sistema universitário de destaque que aceita o Enem como meio de ingresso. Entretanto, é crucial estar atento, pois algumas universidades canadenses podem impor requisitos específicos para a candidatura de estudantes brasileiros.

Algumas universidades do Canadá que utilizam a nota do Enem são: Universidade de Toronto, Humber College e a Universidade da Colúmbia Britânica.

Critérios de seleção

Ao contrário do cenário brasileiro, no exterior é comum que o processo seletivo inclua entrevistas, avaliação do histórico escolar e cartas de apresentação.

De maneira geral, os comitês de seleção consideram o Enem como um complemento ao portfólio que o candidato deve submeter.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes